A segunda oportunidade foi desperdiçada. Assim como ocorreu na 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, quando poderia deixar a zona de rebaixamento caso vencesse o Corinthians e acabou perdendo, o Grêmio viu o filme se repetir no último domingo. A derrota para o Athletico-PR, na Arena da Baixada, manteve a equipe de Luiz Felipe Scolari no Z-4. E obviamente trouxe de volta as dúvidas em relação ao que o time realmente pode apresentar até o final do campeonato para evitar o pior.

Depois da nítida evolução nas vitórias sobre Ceará e Flamengo, o Tricolor voltou a decair. O máximo que o Grêmio conseguiu no Brasileirão foram duas vitórias consecutivas. E sem uma sequência maior de bons resultados, o sobe e desce será inevitável. “Nós estamos tentando fazer o melhor, juntamente com o grupo de jogadores, para poder respirar melhor daqui a sete, oito rodadas, eu não engano a torcida, eu sempre disse que seria assim”, disse o técnico Felipão, após a péssima atuação em Curitiba.

Os próximos dois jogos serão primordiais para o Grêmio. O time tem pela frente o Sport, domingo, na Arena, e na outra quarta-feira, dia 6, o Cuiabá, também em Porto Alegre. Duas partidas em casa, nas quais os seis pontos se tornam obrigatórios. Além da queda técnica e tática no confronto com o Athletico, o time esteve apático, bem diferente daquele que havia vencido o Flamengo no Maracanã.

“Nós temos que ser equilibrados. Se tivermos equilíbrio até o fim do campeonato, saímos dessa situação e somamos os pontos necessários. E o equilíbrio é colocar os jogadores que achamos corretos para determinado jogo, sem nome A ou B. Jogadores que poderão dar ao Grêmio o estilo que nós queremos e nos proporcionem somar pontos”, acrescentou Scolari.

Apesar da 18ª colocação na tabela, o Grêmio segue dependendo apenas de suas próprias forças para deixar a zona de rebaixamento. São Paulo, Juventude, América-MG, Santos e Bahia estão ao alcance do Grêmio, que tem dois jogos a menos em relação a esses adversários. A dúvida que fica para o torcedor é se nas próximas partidas o time será aquele que venceu Ceará e Bahia com atuações consistentes ou o que perdeu para o Athletico-PR em um jogo para ser esquecido. “Algumas coisas precisam ser corrigidas essa semana”, finaliza Felipão. 



Veja também