Foto: Mauro Schaefer

Após empatar na Arena com o Santos, em 1 a 1, na quarta-feira, o Grêmio passa a pensar nesta quinta no importante confronto contra o Goiás, em jogo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. Como tem a partida de volta na próxima quarta-feira, na Vila Belmiro, e a equipe Tricolor vem de uma intensa série de jogos, a tendência é a utilização de um time reserva para misto no sábado, em Goiânia.

“A gente nem vai descansar. Na quinta-feira, o pessoal tenta se recuperar. Sexta a gente treina e viaja para jogar no sábado. Uma viagem longa para uma competição muito importante como o Brasileiro, onde 90% estão jogando de domingo a domingo. Não temos tempo de recuperação e muitas vezes temos que segurar os jogadores para não lesionar. Quem vai jogar? Amanhã tem revisão médica e vamos ver quem tem condição de jogar”, revelou Renato Portaluppi.

Apesar do empate em seus domínios, o treinador gremista segue confiante em uma classificação para as semifinais da Libertadores. Para isso se apega aos bons desempenhos dos jogos anteriores e a série de 17 partidas sem derrotas. No período, o Tricolor não marcou gol em duas partidas. Ambas em São Paulo, contra o São Paulo e contra o Corinthians.

“O Grêmio não teve as atuações que vinha tendo, mas não foi mal. Lógico, tentamos melhorar a cada partida. O Santos achou o gol e teve uma tranquilidade maior. Gol fora, importante pois é qualificado. Mas a decisão está aberta, pois o Grêmio sempre faz gol, seja na Arena ou em qualquer lugar. É uma decisão de 180 minutos. O Grêmio foi bem, mas é Libertadores. É assim mesmo”, destacou Renato.

A reapresentação está marcada para as 15h30min no Centro de Treinamentos Luiz Carvalho. Na sexta, o trabalho ocorre às 9h e, no início da tarde, viaja para Goiânia. O jogo contra o Goiás está marcado para sábado, às 21h, no estádio Hailé Pinheiro. O Tricolor é o quarto colocado com 40 pontos, com um jogo a menos que o líder, o São Paulo, que tem 50.



Veja também