De volta ao G4, Roger elogia atuação do Grêmio: “muito consistente”

Treinador comentou sobre o período de 10 dias de treinos antes do duelo e elogiou a jovem dupla Pedro Rocha e Everton

14 de agosto de 2016 - Às 13:59
Foto: André Ávila / Agencia RBS
Foto: André Ávila / Agencia RBS

O Grêmio conquistou uma importante vitória diante do Corinthians na manhã deste domingo por 3 a 0, recuperando de dois empates sem gols e voltando ao G4. O técnico Roger se disse  satisfeito com a atuação da equipe. Veja abaixo tudo que falou o treinador após a partida:

Melhora
“No somatório do jogo, foi uma atuação muito consistente. Conseguimos abrir o placar fazendo depois de roubar quatro ou cinco bolas no campo do Corinthians. Depois do nosso gol, eles nos assediaram um pouco para jogar quase em um 4-2-4. Já pelos 35 minutos, quando consegui falar com o Douglas, precisava de uma proteção maior. Parte do final do primeiro tempo e do segundo, fizemos quase um 4-1-4-1 para o Jaílson ficar na frente dos zagueiros. Tivemos um equilíbrio maior, que nos deu condições de ampliar”.

Everton e Pedro Rocha
“O Everton foi muito bem, ele e o Pedro são dois jogadores rápidos. Ambos foram insinuantes a partida inteira. O Pedro foi gratificante, saiu nos últimos dois jogos e ele não vinha bem. É um atleta que ficou 40,50 dias parado. A confiança é parte importante e nos deu uma resposta perto do que esperamos que ele faça. Meus quatro jogadores da frente funcionaram muito bem”.

Oscilação de desempenho
“A minha conversa com os atletas é o treino. Preciso traduzir o que acontece no campo e corrija o que aconteceu no jogo. A diferença de desempenho contra as equipes mais abaixo é que eles se propõem jogos diferentes. Duas equipes que vem para ser reativas contra outra que vem para atacar, o que nos dá espaço. Os 10 dias deu tempo de corrigir a pressão ofensiva. Estávamos roubando poucas bolas na frente, nossos extremas estavam muito conservadores. É uma eterna busca pelo equilíbrio”.

Geromel
“Na minha opinião, O Pedro é o melhor zagueiro do Brasil. Ele está preparado para assumir um compromisso maior. O que vou sentir é a ausência dos jogos. O jogo transferido do Botafogo foi para uma data Fifa”

Sequência
“Esperamos manter o mesmo nível. o torcedor diz que não podemos escolher adversário. Hoje foi bonito, esperamos que tenha o mesmo número de torcedores em jogo de um menor peso teoricamente”.

Foto: Rodrigo Rodrigues

Ataque
“É uma eterna busca pelo equilíbrio. Muitas vezes o feedback não é positivo. Mutias vezes fazemos a crítica sanduíche: um elogio, uma crítica e um elogio.”

Contra os menores
“Passa por alguns ajustes que treinamos. Um time reativo, ele deseja ter pouco a bola e ele contra-ataca. O que precisamos ter é encontrar o adversário em desequilíbrio. Marcar mais alto, tenho que ser eficiente. O jogo hoje nos deu oito oportunidades diante do Cássio. No jogo menor, será bem menos e teremos que ser mais eficientes. São estratégias diferentes”.

Atuação do Grohe
“O Grohe fez um grande jogo, goleiro de Seleção. Assim como os outros jogadores, passa por momentos bons e outros nem tanto. O importante é a confiança. O torcedor quer sempre a vitória, mas ela vem em cima de muito trabalho. Hoje foi tudo muito bem.

Luan
“Neste momento, não me preocupo com isso. Só quando ele estiver de volta ou não estiver mais aqui. Agora estou focado nos nossos desafios e torcer pela nossa Seleção. Pensamos nos recursos que eu tenho”.

Textos: ZH



Veja também