Eduardo Moura

O Grêmio se reapresenta no próximo dia 9 de janeiro, no CT Luiz Carvalho, para iniciar a sua pré-temporada. O elenco terá novidades, já que Luan foi vendido para o Corinthians e outros cinco atletas não tiveram seus contratos renovados. Além disso, o clube já anunciou as contratações do lateral-direito Victor Ferraz e do volante Lucas Silva para 2020.

Outros, porém, estarão entre os relacionados mas ainda não poderão realizar trabalhos normalmente por conta de lesões. Confira como está a situação clínica de sete atletas que terminaram a temporada de 2019 no departamento médico.

Gabriel Chapecó
O goleiro do grupo de transição poderia ganhar uma chance no elenco principal, mas rompeu o ligamento cruzado do joelho direito no final da temporada. O atleta teve de passar por cirurgia e deve ficar longe das luvas até a metade de 2020.

Jean Pyerre
O meia se recuperou logo que o ano terminou. Jean Pyerre estava, inclusive, convidado para disputar o Lance de Craque, mas preferiu se preservar e não atuar. O jogador já está liberado depois de sofrer uma lesão muscular na coxa direita que o tirou por quase três meses dos gramados.

Leonardo Gomes
O lateral-direito ainda deve ficar de fora por mais três ou quatro meses. Ele teve de passar por uma cirurgia para reconstruir o ligamento cruzado posterior do joelho direito depois de se lesionar na derrota para o Athletico-PR. Por conta da lesão de Léo Gomes desde outubro, o Grêmio viu-se obrigado a contratar Victor Ferraz e ainda pode acertar com mais um para a posição, que pode ser Edilson, do Cruzeiro.

Maicon
O próprio volante admitiu em que vai passar por cirurgia para “limpar” a cartilagem do joelho esquerdo. O Grêmio tentou realizar o procedimento antes do ano terminar, mas o capitão preferiu fazê-lo só após a reapresentação. O tempo de recuperação é de dois meses.

Marcelo Oliveira
Depois de romper três ligamentos do joelho direito em uma partida contra o Juventude no ano passado, o lateral-esquerdo que virou zagueiro teve de passar por cirurgia. O pós-operatório do atleta deve durar pelo menos até maio.

*Thaciano e Júlio César tiveram lesões leves no final de 2019 e já estão liberados pelo DM.



Veja também