Do início da carreira como preparador físico no São Luiz, em Ijuí, à estreia como técnico do Grêmio em Erechim. Às 21h deste sábado, contra o Ypiranga, na última rodada da primeira fase do Gauchão, Tiago Nunes completa seu ciclo pelo interior do Rio Grande do Sul com a carreira consolidada, um título da Sul-Americana e outro da Copa do Brasil às costas.

– É a consagração e consolidação de uma carreira de muitos anos de esforço. Sou um profissional jovem, buscando evolução e crescimento diário, uma estrada longa. Brinco que os clubes menores e o Interior foram uma grande faculdade para estes momentos – comentou Tiago ao ser apresentado no Grêmio.

Nascido em Santa Maria, no coração do Estado, há 41 anos, Tiago Retzlaff Nunes formou-se em Educação Física para superar a carreira frustrada como jogador. A primeira oportunidade veio em 2005, no São Luiz, como preparador físico. Dali em diante, a peregrinação pelo estrelato no Brasil teria muitos capítulos no interior gaúcho.

Pelotas, Santa Maria, Santo Ângelo, Bagé, Caxias do Sul, Frederico Westphalen e Sapucaia do Sul são algumas cidades que cruzaram o caminho de Tiago nesta trajetória. Mas foi no Norte do país que ele deu o salto na carreira ao assumir como treinador do Rio Branco, do Acre, em 2010

Tiago Nunes é apresentado como novo técnico do Grêmio

Tiago Nunes é apresentado como novo técnico do Grêmio

Pisou um degrau abaixo três anos depois, quando treinou o Grêmio pela primeira vez, na categoria sub-15. Em Porto Alegre, foi campeão gaúcho da categoria. Em 2014, obteve o vice-campeonato estadual sub-20, já no Juventude. Até que em 2017 mostrou-se definitivamente ao Brasil.

Classificou o Veranópolis, time da pacata cidade de mesmo nome da serra gaúcha, às quartas de final do Gauchão com uma campanha de três vitórias, seis empates e duas derrotas.

Só que não foi páreo para o Grêmio de Renato Portaluppi, recém campeão da Copa do Brasil. Perdeu os dois jogos no mata-mata, com um placar agregado de 7 a 0.

Cidades gaúchas por onde Tiago passou:

  • Santa Maria
  • Ijuí
  • Frederico Westphalen
  • Sapucaia do Sul
  • Caxias do Sul
  • Veranópolis
  • Bagé
  • Pelotas

Foi o bastante para chamar atenção do Athletico, que o contratou para treinar a equipe sub-20. Passou pelo sub-23 até ser efetivado no time principal em 2018, após a saída de Fernando Diniz.

No mesmo ano, levou o Furacão ao título da Copa Sul-Americana. Na temporada seguinte, venceu a Copa do Brasil ao bater o Inter nas duas partidas da final. O caminho estava pavimentado para o maior desafio de todos: o Corinthians.

Tiago Nunes deu apenas um treino para jogo contra o Ypiranga — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Tiago Nunes deu apenas um treino para jogo contra o Ypiranga — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Porém, Tiago não conseguiu dar o padrão de jogo que o Timão esperava. Durou somente 26 jogos, menos de 50% de aproveitamento e muitas críticas. Estava sem trabalho desde setembro.

Neste sábado, o treinador retorna ao interior gaúcho para relembrar os primeiros passos de 16 anos atrás. De Ijuí para Erechim, completa o próprio ciclo dentro do Rio Grande do Sul, à semelhança de outros tantos técnicos vencedores, como Tite, Felipão, Mano Menezes e seu antecessor Renato Portaluppi.Tenho me preparado constantemente e me sinto apto para enfrentar o desafio. Peço a confiança de todos para fazer um grande trabalho em conjunto.— Tiago Nunes

O Grêmio enfrenta o Ypiranga às 21h deste sábado na última rodada da primeira fase do Gauchão. Com 21 pontos, lidera a competição e já está classificado. Mas ainda disputa com o Inter, em segundo com 20, a melhor campanha geral.



Veja também