O começo do ano do Grêmio foi marcado por mudanças drásticas na comissão técnica, saídas importantes no elenco e novidades polêmicas. A parada pela pandemia do novo coronavírus interrompeu os primeiros passos de uma temporada de transição para o Tricolor. Nesta terça, o elenco retoma as atividades no CT Luiz Carvalho de um ano com algumas declarações marcantes.

Entre opiniões fortes e polêmicas, o GloboEsporte.com listou as 10 frases que mais chamaram atenção nos primeiros meses do ano para recontar o que passou até a volta aos treinos. Confira:

“Dá raiva”

Grêmio já tem novo preparador de goleiros; Kannemann dá declaração polêmica
  • A temporada do Grêmio começou com um terremoto. As sete demissões na comissão técnica movimentaram os bastidores do clube e desgostaram os jogadores.
  • O zagueiro Walter Kannemann foi para entrevista coletiva sem papas na língua e jogou para o público toda a insatisfação do elenco com as saídas.

– Dá raiva algumas pessoas como essas ter de sair, e outras que não posso falar o mesmo, que trabalham do outro lado, que cada atitude que tomam não representam essa camisa. Vem acontecendo faz tempo. Não considero uma mudança normal, com pessoas que deram tanto pelo clube. Acontece, o clube vai continuar. Mas não queria deixar de passar isso – disparou Kannemann.

“Culpa no cartório”

Renato falou sobre situação de Jean Pyerre no dia 21 de janeiro — Foto: Eduardo Moura

Renato falou sobre situação de Jean Pyerre no dia 21 de janeiro — Foto: Eduardo Moura

  • O 2020 de Jean Pyerre iniciou como terminou 2019: em recuperação. O meia precisou manter a rotina de fisioterapia na coxa direita durante o mês de janeiro.
  • Sua situação, claro, foi alvo de questionamentos a Renato Gaúcho, que deu uma “cutucada” no jovem durante a resposta.

— Ele (Jean Pyerre) sabe também, acima de tudo, que tem culpa no cartório. Vou conversar, falei com ele na frente do grupo e vou ter uma conversa reservada também. Sabe o quanto briguei para trazer aqui para cima. Ele renovou e tem um bom contrato, merecidamente. Precisamos do Jean em campo — disse Renato.

“Poucas palavras e muito futebol”

Thiago Neves é mais um reforço que Renato promete recuperar; apresentação será nesta terça
  • Thiago Neves ficou marcado como a cara do rebaixamento do Cruzeiro em 2019. No início de 2020, deixou a Raposa e acertou com o Grêmio.
  • O meia foi coberto de elogios por Renato Gaúcho e chegou com a intenção de se recuperar em Porto Alegre. Na apresentação, deixou clara a intenção em Porto Alegre.

— Dois mil e dezenove foi um ano muito ruim, que me marcou muito. Mas venho confiante, querendo jogar, espero corresponder dentro de campo. Estou vendo que o torcedor está incentivando. Mas este ano quero que seja de poucas palavras e muito futebol — afirmou Thiago Neves.

“Irei aprender muito com ele”

Janela de transferencias para o futebol europeu fecha e Everton fica no Grêmio
  • No fim de janeiro, com o fechamento da janela de transferências para clubes europeus, os gremistas respiraram aliviados. O atacante Everton segue no clube por pelo menos mais seis meses.
  • Porém, em entrevista coletiva, o Cebolinha falou quase em tom de despedida para o Everton, da Inglaterra. Relatou ter recebido uma ligação do técnico da equipe, Carlo Ancelotti, e afirmou que teria “muito a aprender” com o italiano.

— Ele (Ancelotti) perguntou como eu estava, se tinha interesse de jogar no clube. É um grande clube, uma oportunidade e tanto. Um grande treinador também. Com certeza irei aprender muito com ele — declarou o jogador.

“Frustração”

Renato Gaúcho e Caio Henrique deixam campo do Centenário desolados com derrota — Foto: Lucas Bubols/GloboEsporte.com

Renato Gaúcho e Caio Henrique deixam campo do Centenário desolados com derrota — Foto: Lucas Bubols/GloboEsporte.com

  • O Grêmio eliminou o Inter na semifinal do primeiro turno do Gauchão com uma vitória dentro do Beira-Rio. O planejamento de 2020 previa o título da primeira parte do campeonato para se garantir na final do Estadual sem precisar usar titulares no segundo turno, que seria disputado ao mesmo tempo que a Libertadores.
  • O Caxias, no entanto, bateu o Grêmio por 1 a 0 e foi o campeão. Os gremistas já haviam perdido para o adversário na primeira rodada do Gauchão.

— Sentimento de frustração. Compreendo o sentimento de indignação que carrega nosso torcedor. Tinha expectativa da instituição. Os cuidados foram trabalhados. Respeitamos o Caxias. Só levaram dois gols — disse o vice de futebol Paulo Luz.

“Segundo pai”

Renato Portaluppi grava vídeo de despedida para Espinosa
  • No final de fevereiro, o técnico campeão do mundo pelo Grêmio em 1983, Valdir Espinosa, faleceu vítima de complicações após cirurgia no intestino.
  • Espinosa foi treinador de Renato na década de 80 e voltou ao Tricolor junto com o ex-jogador, em 2016, como coordenador técnico, função exercida até agosto de 2017.

— Perdi meu segundo pai, meu irmão mais velho, meu exemplo, meu grande e fraterno amigo. Foi pelas suas mãos que cheguei ao Grêmio e consegui dar para a minha família tudo que sempre quis. Vai ser difícil superar mais essa perda, mas temos de seguir em frente. E tenho certeza que ele sempre estará nos olhando, cuidando e guiando — disse Renato Gaúcho.

“Eu venci”

Jean Pyerre fala sobre retorno aos gramados após vitória contra o Pelotas
  • Jean Pyerre voltou a jogar na vitória do Grêmio contra o Pelotas, dia 8 de março, pelo returno do Gauchão. O meia atuou por 30 minutos quase cinco meses após a lesão muscular sofrida na coxa direita, em setembro de 2019.
  • O camisa 21 gremista desabafou sobre o período fora dos gramados, quando teve que conviver com notícias falsas nas redes sociais de que não iria conseguir mais voltar a jogar.

– Tive que ouvir muitas coisas, inverdades, falta de respeito. Matei tudo sozinho, junto com quem estava comigo. Foram poucas pessoas. Feliz de voltar aos gramados, pela vitória, jogando bem. Vou ganhando ritmo de jogo. Espero que esse jogo possa ser meu início em 2020 e não pare mais esse ano. Eu venci – desabafou Jean Pyerre.

“Não tenho time de freiras”

Briga entre jogadores de Grêmio e Internacional mancha clássico pela Libertadores
  • O primeiro Gre-Nal da história da Libertadores foi disputado dia 12 de março, na Arena, válido pela fase de grupos.
  • Apesar do 0 a 0 no placar, as equipes criaram chances para vencer. Mas a partida ficou marcada mesmo pelas oito expulsões, quatro para cada lado, depois de uma briga generalizada no fim do jogo. O técnico Renato Gaúcho condenou a confusão, mas fez uma ressalva.

— Não sei de que forma vão entender, mas sou contra a violência. O meu time não podia apanhar, tinha que se defender. Teve tumulto, já que está tendo, não vamos apanhar. Nem jogadores do Inter vão ficar para apanhar. Meu time vai jogar futebol. Mas se os caras baterem, meu time vai olhar? Não tenho time de freiras — comentou Renato.

“Greve?”

Confira a entrevista coletiva do técnico Renato Gaúcho após Grêmio 3x2 São Luiz
  • No dia 14 de março, o Grêmio entrou em campo para encarar o São Luiz, pelo Gauchão, com máscaras como forma de protesto. A partida foi disputada com portões fechados pelo risco de contágio pelo novo coronavírus.
  • Depois da vitória por 3 a 2, o técnico Renato Gaúcho se manifestou de maneira contundente e inclusive ameaçou uma greve geral se as competições não fossem paralisadas.

— Jogador de futebol é gente. Não estamos imunes. Não adianta nada fechar portões. A torcida fica protegida e dane-se quem trabalha no futebol? O mundo todo parado. Será o que o futebol brasileiro não tem que parar? As pessoas no futebol tem que conversar e fazer greve? Precisa chegar nesse ponto? — questionou o treinador.

“Calafrios, perda de sentidos”

Presidente e outros três dirigentes do Grêmio testam positivo para Coronavírus

Presidente e outros três dirigentes do Grêmio testam positivo para Coronavírus

  • A pandemia do novo coronavírus atingiu em cheio a diretoria do Grêmio. Pelo menos cinco dirigentes, incluindo o presidente Romildo Bolzan Júnior, testaram positivo para a Covid-19
  • O vice-presidente Claudio Oderich aceitou fazer um relato ao GloboEsporte.com de como a doença se manifestou para ele no período.

— Fui para a piscina e, quando saio, sinto um calafrio que não era normal para 11h. Estranhei aquilo. Medi a temperatura e estava com um pouco de febre. Aí começou uma tosse seca. Senti que não estava muito legal. Perdi o senso de aromas e sabores por oito ou nove dias. Não só perdi a vontade de comer, como não sentia sabor de nada e tinha muita sede — relatou Oderich.



Veja também