Contratação de Felipe Vizeu complica e Grêmio recua

Presidente Romildo Bolzan revelou que clube "não sente segurança" para firmar negócio

2 de janeiro de 2019 - Às 08:00
Facebook / Reprodução

O Grêmio não nega o interesse no centroavante Felipe Vizeu, ex-Flamengo e hoje na Udinese. No entanto, se nos últimos dias de 2018 tudo parecia se encaminhar para um acerto sem grandes percalços, o novo ano começa com o clube dando um passo atrás nas conversas. Assim que passou para uma etapa mais direta nas tratativas, a direção percebeu que a quantidade de empresários era bem maior do que a esperada.

De acordo com o presidente Romildo Bolzan Jr., há representantes distintos para negociar diferentes aspectos, como salário, empréstimo e afins. Desta forma, apesar de uma consulta inicial ter se mostrado positiva, a avaliação é de que a conclusão do negócio agora é complicada. “A situação não está esclarecida e do jeito que está não sentimos segurança”, diz o mandatário tricolor.

Vizeu não é a única opção do Grêmio para o ataque. No entanto, o argentino Mauro Boselli, outro dos nomes que interessava à direção, está próximo de um acerto com o Corinthians. O jogador já teria aceito a oferta paulista, faltando apenas os exames médicos para oficializar a contratação. Outra alternativa seria o também argentino Nicolás Blandi, do San Lorenzo.

Quanto a Thiago Neves, as negociações com o Cruzeiro permanecem e a contratação pode ser efetivada nos próximos dias. “O Grêmio segue trabalhando essa possibilidade, mas ainda não tem nada certo”, revela Bolzan. A situação do lateral Emmanuel Mas, que está no Boca Juniors, é mais favorável, já que entre o atleta e o Grêmio as condições estão praticamente estabelecidas. Contudo, as formalidades só devem ser retomadas a partir de quinta-feira.

Ainda esta semana, o clube deve definir a situação do Marcelo Grohe, que tem uma proposta do futebol árabe. Caso saia, Gatito Fernandez, do Botafogo, é uma das opções para reposição



Veja também