Ao que tudo indica, Renato Portaluppi fará uma alteração tática importante na equipe do Grêmio para o jogo decisivo contra o Flamengo, na noite desta quarta-feira (23), no Maracanã. A entrada de Michel na vaga Luan, que teve uma fratura no pé direito, poderá dar uma consistência maior ao meio-campo tricolor.

No histórico do técnico gremista, a ideia sempre foi a repetição da estrutura do time. Mas, em uma oportunidade, ele fez algo parecido, mexendo no posicionamento. E se deu bem. Foi em 2018, no jogo de ida das semifinais da Libertadores, com vitória sobre o River Plate, no Monumental de Núñez. Naquele momento, Everton e Luan, lesionados, estavam fora. E a escolha foi justamente por Michel, aumentando o poder de marcação. E foi o volante que marcou o gol da vitória na Argentina.

Naquela partida, Renato utilizou a seguinte escalação: Marcelo Grohe; Leonardo Gomes, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel e Maicon; Ramiro, Cícero e Alisson; Jael.

Depois, na partida da volta na Arena, o River Plate venceu por 2 a 1 e conseguiu a classificação para a final.

Agora, contra o Flamengo, no Maracanã, Renato deve apostar na mesma estratégia. Esta é a escalação provável para tentar a vaga para a final da Libertadores: Paulo Victor, Léo Moura (Paulo Miranda), Geromel, Kannemann e Cortez; Michel; Maicon, Matheus Henrique, Alisson e Everton: Diego Tardelli (André).

Para ficar com a vaga, o Grêmio precisa vencer ou empatar por pelo menos dois gols. Novo empate em 1 a 1, como ocorreu na Arena, leva a partida para os pênaltis.



Veja também