Decisivo na fase ofensiva do Grêmio, Rafinha lamentou os gols sofridos pela equipe em momentos cruciais do empate em 2 a 2 com o Cuiabá na quarta-feira, na Arena, pelo Brasileirão. Em uma declaração enviada por sua assessoria de imprensa, o lateral reforçou a necessidade de lutar para tirar o time da zona de rebaixamento.

Ainda que a situação não seja nada confortável, Rafinha exala confiança de que o Grêmio irá melhorar. Hoje, o clube é 17º na tabela com 23 pontos, e pode sair do Z-4 na próxima rodada se vencer o Santos, no domingo, na Vila Belmiro.

— Jogo foi difícil, saímos atrás no placar, mas não deixamos de lutar em nenhum momento. Alisson conseguiu ser efetivo nas duas jogadas. Precisamos evoluir e não tomar gols no momento em que estamos melhor na partida. Espero continuar ajudando nosso ataque para subirmos na tabela. Tenho certeza que sairemos dessa e queremos isso o mais rápido possível — analisou Rafinha.

Responsável pelas duas assistências para os gols de Alisson no meio da semana, Rafinha completou 30 jogos pelo Grêmio. São 26 vezes como titular e outras quatro saindo do banco de reservas. Apesar de lateral-direito, o jogador tem atuado improvisado na esquerda.

Rafinha em ação pelo Grêmio no empate em 2 a 2 com o Cuiabá pelo Brasileirão — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Rafinha em ação pelo Grêmio no empate em 2 a 2 com o Cuiabá pelo Brasileirão — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Com quatro assistências, é vice-líder no quesito ao lado de Diego Souza, Jean Pyerre, Darlan e Vanderson, além de Pinares, que não está mais no clube.

Contratado no início desta temporada após um pedido do ex-técnico Renato Portaluppi, Rafinha tem contrato apenas até dezembro deste ano. Não há nenhuma definição quanto a seu futuro.



Veja também