Jefferson Botega / Agencia RBS

O presidente Romildo Bolzan Júnior revelou em entrevista à GrêmioTV, nesta sexta-feira, que uma audiência na 10ª Vara Civil de Porto Alegre na próxima quinta-feira, definirá se o clube irá adquirir a aquisição da Arena neste momento ou não. Segundo o mandatário, todos os acordos entre o Grêmio, a Arena Porto-Alegrense e as outras partes envolvidas estão alinhavados e a definição sairá no encontro na Justiça.

“Dia 25 teremos uma audiência judicial que possivelmente possa ser finalizada (a compra) ou definitivamente não mais acontecer. As partes tabularam todos os acordos possíveis. Já trabalharam as ideias e ficou de o Ministério Público (MP) fazer uma última avaliação. Essa reunião será definitiva para ver se o negócio anda ou não anda”, declarou Romildo.

Desde a inauguração em dezembro de 2012, o Grêmio tem tentado acertar a compra da gestão da Arena, mas constantes dificuldades atrapalharam o negócio. O último entrave foi uma dívida referente ao Imposto Territorial Urbano, que já foi contornado.

Na audiência, as partes darão o aceite no acordo firmado. Autor da ação judicial contra a Arena por não cumprimento do Termo de Ajuste de Conduta em relação as obras previstas para o entorno, o MP dará a sua posição final. Caso não aceite as negociações tratadas até agora, o Grêmio crê que será muito difícil a compra da gestão.

Segundo o editor de Esportes e blogueiro do Correio do Povo, Hiltor Mombach, o Grêmio irá pagar até 2027 cerca de R$ 120 milhões pela gestão, mais os custos operacionais. Por outro lado, deixará de pagar R$ 18 milhões pela migração dos sócios e será dono da bilheteria. “Mas o mais importante é que a compra da gestão dará ainda mais autoestima para o torcedor”, afirmou Romildo ao jornalista no começo do ano.



Veja também