Contestado pelas atuações com a camisa do Grêmio, Robinho ainda não deslanchou pelo clube. Contratado até o final da temporada, o meia ainda não tem permanência assegurada para 2021. Mesmo com a cláusula prevista de renovação automática pelo desempenho recente, é difícil que seja estendido o vínculo.

A reportagem de GZH obteve detalhes que constam no acordo entre as partes. O primeiro detalhe considerável é que a renovação acertada é atrelada à escalação do atleta em campo, não ligada à presença entre os suplentes. A condição é diferente ao polêmico contrato de Thiago Neves, que deveria apenas a assinar a súmula para chegar ao número mínimo de jogos e permanecer em Porto Alegre de forma automática:

Para Robinho ter assegurada mais uma temporada na Arena será necessário do ser escalado em pelo menos 50% das partidas oficiais desde que chegou ao clube.

O meia teve o nome homologado BID em 18 de agosto. Porém, só foi utilizado por Renato Portaluppi com alguns dias de espera, já que estava em trabalhos de condicionamento físico. O duelo que marcou a estreia pelo Tricolor foi em 26 de agosto, pela partida de ida da final do Gauchão, diante do Caxias, na serra do Estado.

Desde então, Robinho já soma 15 jogos com a camisa gremista. No período, foram 26 confrontos válidos do time gremista. Ou seja, atualmente, ele está acima do percentual previsto para permanência, com 57% de presença.

Porém, nas últimas quatro escalações, o articulador não entrou em campo. Pela Copa do Brasil a justificativa é pelo impedimento de defender dois clubes no torneio, já que ele atuou pelo Cruzeiro. Diante do Ceará, no último sábado (14), a versão oficial foi um trabalho de condicionamento físico especial que o atleta está realizando para melhorar o desempenho.

Pela projeção atual, sem contabilizar eventuais classificações nas copas, apenas com os duelos agendados, o Grêmio tem confirmados: 18 jogos pelo Brasileirão, mais dois pela Libertadores e um na Copa do Brasil. Logo, Robinho só poderá atuar em mais seis partidas para não ter estendido o seu vínculo. O cálculo pode ser modificado dependendo do avanço gremista nos demais torneios e, claro, do próprio rendimento do meio-campista quando utilizado novamente.



Veja também