Leonardo Acosta / Agência RBS

Na última segunda-feira (13), Renato Portaluppi voltou à rotina como técnico do Grêmio em Porto Alegre. Há quase quatro anos na Capital, quando iniciou sua terceira passagem como treinador do clube, Renato reside em um hotel localizado próximo ao aeroporto Salgado Filho. Nos últimos dias, no entanto, o comandante gremista passou a viver em um ambiente diferente do que está acostumado. Por conta da pandemia de coronavírus, é o único hóspede no local. 

De acordo com o gerente geral do estabelecimento, o retorno de Renato ocorreu junto com a preparação para a volta das hospedagens comuns, prevista para o próximo dia 20. São 38 funcionários trabalhando no lugar. Acostumado a atender fãs que estão de passagem pelo hotel, Portaluppi agora se vê isolado no ambiente. 

— A rotina dele no hotel é praticamente saguão, elevador e quarto — explica André Machado, que afirma ainda que Renato só é visto sai para ir ao CT Luiz Carvalho, distante cerca de 10 quilômetros de onde vive. 

As restrições para o técnico gremista seguirão as mesmas com a volta de outros hóspedes: não será possível utilizar as áreas de convivência, como academia e piscina, nem tomar um café nas poltronas do saguão. O restaurante seguirá fechado, com as refeições sendo realizadas nos quartos. 

No CT gremista, Renato deve seguir os protocolos médicos estabelecidos pelo clube, que prevê uso de máscara obrigatório e testes rotineiros para covid-19. Reuniões, quando necessárias, são feitas em ambientes de circulação de ar, não mais em salas fechadas. Nos primeiros dias, o técnico tem passado pelo lugar apenas no turno da tarde, quando os treinamentos da semana estão agendados.

Também na próxima segunda-feira, os demais integrantes da delegação tricolor se juntarão a Renato no hotel, quando o clube iniciará a concentração para o Gre-Nal 425, previsto para o dia 22.



Veja também