Dois jogadores de 34 anos, que já tiveram seus momentos de brilho, mas agora buscam um novo rumo na reta final das carreiras. Assim podem ser resumidos Thiago Neves e Diego Souza, apresentados pelo Grêmio na tarde de terça-feira. E é justamente no histórico que o técnico Renato Gaúcho confia para colocar a fama de “recuperador” de atletas novamente à prova.

“São jogadores consagrados. É só olhar o currículo deles” (Renato Gaúcho)

– O Thiago Neves é um dos melhores meias que tem no Brasil. Diego Souza já passou por aqui e passou muito bem. Eles tiveram um semestre ruim, que é uma coisa normal. Inclusive, tenho visto por aí que estão falando que tais jogadores o Renato conseguiu recuperar e outros não. Cuidado! Alguns desta lista dos que não consegui recuperar não têm nada a ver comigo – avisou Renato.

Renato Gaúcho cumprimenta Thiago Neves no CT Luiz Carvalho — Foto: Reprodução / Grêmio TV

Renato Gaúcho cumprimenta Thiago Neves no CT Luiz Carvalho — Foto: Reprodução / Grêmio TV

Thiago foi personagem no rebaixamento do Cruzeiro em 2019. Ficou marcado pelo áudio no qual pedia pagamento de salários atrasados e o consequente pênalti perdido na partida contra o CSA, na 35ª rodada do Brasileirão. Além disso, foi um dos pivôs da saída do técnico Rogério Ceni.

– É uma responsabilidade muito grande, o maior desafio da minha carreira. Venho de um ano complicado no Cruzeiro. Mas sou cascudo, tenho certa experiência. Vestir a camisa 10 é um peso. Sei o número que visto, a responsabilidade. Espero que possa botar tudo isso dentro de campo – comentou Thiago Neves.

O meia fez 41 jogos e marcou nove gols em 2019 com a camisa do Cruzeiro. Curiosamente, são os mesmos números de Diego pelo Botafogo. Porém, o centroavante atuou em mais oito partidas e fez um gol pelo São Paulo nos primeiros meses do ano passado.

Diego Souza em seu primeiro treino físico no Grêmio — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Diego Souza em seu primeiro treino físico no Grêmio — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

– Sou um dos maiores artilheiros do Brasileiro de pontos corridos, mesmo jogando de centroavante há pouco tempo. Isso me deixa bastante tranquilo para saber o que tem que ser feito. Não adianta eu falar, ser elogiado, criticado, porque dentro de campo é outra coisa, não tem como se esconder. Ali, todo mundo vê realmente o que cada atleta tem feito – completou Diego Souza.

Mesmo assim, a dupla será a prova de fogo para Renato. Ambos jogadores sequer têm apoio da maioria dos torcedores. Nesta terceira passagem pelo Grêmio, o treinador contabiliza atletas pedidos por ele que deram resposta além da expectativa. Mas também houve quem não correspondeu.



Veja também