Com Tardelli no ataque, Grêmio cria mais chances e cruza menos; compare números

25 de setembro de 2019 - Às 06:23
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

As últimas rodadas denotam o melhor momento do Grêmio no ano, nas palavras do zagueiro Walter Kannemann. As três vitórias consecutivas no Brasileirão injetam confiança antes da semifinal da Libertadores, na próxima semana. Futebol é coletivo e isso todos sabem. Mas fica claro que uma mudança no time fez a diferença no funcionamento da equipe.

Diego Tardelli se tornou titular no setor ofensivo depois da eliminação dos gaúchos na semifinal da Copa do Brasil. Desde então, são três jogos disputados. André tem permanecido no banco e sequer entrou nas partidas deste período.

O GloboEsporte.com comparou os números das vitórias sobre Santos, Goiás e Cruzeiro com os últimos três jogos de André como titular: as derrotas para Athletico e Palmeiras, por Copa do Brasil e Libertadores, respectivamente, e a vitória sobre o Verdão na volta das quartas de final, no Pacaembu.

– Mesmo não sendo o homem de característica fixa, que faz o pivô, venho mantendo meu posicionamento na área. Muitas vezes não estou na posição que ele quer, mas entro na posição do Cebolinha e ele vai na minha. Ele quer que fique mais perto do gol. É o que ele vem pedindo – comentou Tardelli depois da vitória sobre o Cruzeiro.

Tardelli tem, no últimos três jogos, 65 passes corretos contra 31 de André nas três partidas nas quais foi titular. O camisa 9 finalizou 49 vezes, enquanto o antigo titular tem 37 arremates. O time levantou 20 bolas a menos na área com o primeiro, embora tenha trocado mais passes com André em campo (veja abaixo os números do time com cada um). As estatísticas são do scout da TV Globo e do Footstats.

Jogos com Tardelli (Santos, Goiás e Cruzeiro)

  • Finalizações: 49
  • Chances reais de gol: 24
  • Bolas levantadas: 25
  • Passes certos: 774
  • 10 gols marcados
  • 1 gol sofrido
  • Três vitórias

Jogos com André (Athletico, Palmeiras e Palmeiras)

  • Finalizações: 37
  • Chances reais de gol: 7
  • Bolas levantadas: 44
  • Passes certos: 848
  • 2 gols marcos
  • 3 gols sofridos
  • Duas derrotas e uma vitória (classificação)

Para além dos resultados, o time com Tardelli anotou 10 gols, um deles do próprio camisa 9. Mas aumentou o número de finalizações, trocou menos passes e criou bem mais oportunidades claras de gol no período. Evidentemente, André esteve em campo contra adversários mais complicados e em jogos de mata-mata.

– O torcedor vai gostar mais de alguns e menos de outros. É assim em todo o clube. Não pode abaixara cabeça. Torcedor é paixão, emoção, vai cobrar porque quer que o atacante faça gol, é normal. Não pode é eu me abater e achar que estão pegando no meu pé. Achar que é individual. Não só eu, todo mundo quer começar jogando. Quero fazer gol, tenho essa saudade – disse André, ao se manifestar na semana passada.

Mas o melhor momento do Grêmio na temporada chega justamente com a mudança efetuada por Renato, muito pedida pela torcida em redes sociais. André ajudou na classificação nas oitavas da Libertadores, com dois gols sobre o Libertad, e também anotou um dos gols na vitória por 2 a 0 sobre o Athletico, na semi da Copa do Brasil, resultado posteriormente revertido pelos paranaenses.

Contra o Avaí, na quinta, o Grêmio entra em campo novamente com Tardelli desde o início. O atacante, na rodada seguinte, irá ser preservado, assim como todo time titular, para o jogo com o Flamengo, pela Libertadores. Mais uma chance, então, para André.

O Tricolor treina na tarde desta quarta-feira, no CT Luiz Carvalho, antes do confronto com o Avaí. A provável escalação tem Paulo Victor; Galhardo (Léo Moura), David Braz, Kannemann e Cortez; Michel, Matheus Henrique, Alisson, Luan e Everton; Tardelli.



Veja também