Com retorno anunciado ao Atlético de Madrid desde o fim de maio, Caio Henrique segue sua rotina de treinamentos no CT Luiz Carvalho. O lateral-esquerdo cumpre os últimos dias de contrato com o Grêmio antes de se apresentar ao clube espanhol.

Em contato com o GloboEsporte.com, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr. explicou que a situação é normal e que o lateral vai cumprir o contrato até o dia 30 de junho. Já o vice de futebol Paulo Luz acrescentou que o Tricolor ainda mantém conversas com o Atlético de Madrid para o retorno imediatado do jogador.

O lateral tem aparecido diariamente no CT para suas atividades. Segundo a direção tricolor, a situação estava prevista no contrato de empréstimo do jogador, pois o Atlético tinha opção de pedir o retorno com um mês de antecedência. Como de fato ocorreu: Caio Henrique deve se apresentar na Espanha a partir do dia 1° de julho.

Caio Henrique em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Caio Henrique em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

A cláusula era uma espécie de segurança ao Grêmio em um cenário sem pandemia e com jogos em andamento. O clube teria um mês para usar o jogador antes de liberá-lo em uma situação normal. A volta antecipada é uma perda técnica, embora também faça o Tricolor deixar de gastar mais de R$ 4 milhões até o final de 2020, quando encerrava o contrato.

O pedido dos colchoneros foi devido às carências do time na lateral-esquerdo. Atualmente, o técnico Diego Simeone conta apenas com o brasileiro Renan Lodi para a posição. A intenção dos espanhóis foi buscar seus atletas que estavam emprestados para inscrevê-los no Campeonato Espanhol, retomado nesta quinta-feira, e na Liga dos Campeões.

Caio Henrique entrou em campo pelo Grêmio em apenas cinco partidas, três delas pelo Gauchão e duas na Libertadores. Ao se despedir, o jogador agradeceu ao Grêmio e aos colegas de trabalho e mostrou o desejo de poder retornar ao clube gaúcho em uma próxima oportunidade.



Veja também