Com novo contrato da Arena e janela de transferências, Grêmio crê no equilíbrio financeiro

5 de dezembro de 2013 - Às 09:41

O novo contrato entre Grêmio e OAS foi aprovado na noite desta quarta-feira e o mesmo trará vantagens ao clube. A principal mudança foi do pagamento que o Grêmio faz anualmente à OAS para entrada de sócios torcedores no estádio, que estava em R$ 43 milhões. Agora, com o novo contrato, o valor caiu para R$ 12 milhões, que já valerá para o próximo ano.

Para equilibrar ainda mais e diminuir consideravelmente o déficit de R$ 90 milhões, o Grêmio busca ainda a negociação de jogadores. O presidente Fábio Koff explicou a situação:a
“O problema do Grêmio é mais de fluxo de caixa que de orçamento. O déficit orçamentário será profundamente abalado para menos com a renegociação da dívida e poderá cair ainda mais com a possibilidade da janela de transferências. Eu já passei por aqui e convivi com o déficit que teremos após a renegociação”, afirmou o presidente Fábio Koff.
Os nomes mais cotados para venda são de Bressan e Alex Telles, além do novo contrato da Arena, o déficit por cair para R$ 20 milhões, o que já é considerado normal para um clube de futebol. Mesmo assim, o Grêmio ainda vai em busca da captação de mais recursos:
“Não será só a redução com o desconto na dívida, mas criaremos alternativas de receita. Estabelecemos que o Grêmio vai receber cadeiras para vender e vamos agredir o mercado com ações de marketing em conjunto com a OAS”, disse.


Veja também