Anselmo Cunha / GZH

Após apostar em time alternativo para iniciar a partida e colocar parte dos titulares no segundo tempo, o Grêmio teve de fazer mais força do que o previsto para buscar a vitória de virada sobre o Aimoré por 2 a 1. Villasanti e Rodrigues marcaram no segundo tempo e garantiram a liderança para o clube da fase de grupos dos Gauchão. Com o resultado, o time de Vagner Mancini quebrou uma sequência de 28 anos sem vitórias no Cristo Rei.

Após a bronca pública de Vagner Mancini nos jogadores do sistema defensivo pela postura mais cautelosa contra o Guarany-Ba, os volantes e zagueiros tentaram fazer diferente em São Leopoldo. Rodrigues, principalmente, arriscava o lançamento para o campo de ataque.

O problema é que as tentativas mais ousadas também trouxeram erros, com algumas oportunidades para o Aimoré ameaçar antes dos 10 minutos de jogo. A bola saía da defesa, mas o sistema ofensivo não conseguia reter a posse. Os donos da casa aproveitaram para trocar passes e controlar o ritmo da partida.

A primeira finalização de perigo da partida nasceu em passe de Benítez. Nicolas brigou no lado e tocou para o argentino, que viu Rildo entrando no lado da área. A finalização do atacante foi próxima da trave, mas Volpi fez boa defesa aos nove minutos. Pelo mesmo lado o atacante criou outra situação de perigo. O jovem aproveitou desatenção do zagueiro Henrique e roubo a bola quase em cima da linha. O atacante tenta o cruzamento, a bola bate no braço do zagueiro. O árbitro mandou seguir.

O Aimoré, bem posicionado no seu campo de defesa, ameaçava no contra-ataque pelos lados do campo. O time de Rafael Lacerca acionava Vinicius Baiano, pelo lado direito defensivo do Grêmio. Brenno, aos 24, tentou sair jogando com os pés e jogou em Wesley. O atacante adversário pisou na bola, caiu e perdeu a chance de marcar.

Aos 36, Nicolas recebeu de Rildo no lado direito e cruzou com perigo. A bola passou pela pequena área, mas nenhum dos jogadores gremistas apareceu para completar para o fundo das redes. No último minuto do primeiro tempo, Fernando Henrique perdeu a bola. Wesley tocou para Wellington Reis arriscar o chute. A bola passou perto da trave, mas pelo lado de fora. Um lance de perigo para encerrar o primeiro tempo, que terminou com o Aimoré com mais posse de bola do que o Grêmio (54% contra 46%) e o dobro de finalizações (seis contra três)

O time deles é bem competitivo. Quando a oportunidade surgir, temos que aproveitar. Vamos continuar atacando até encontrar o primeior gol.

Mancini tentou colocar novas opções em campo na volta do intervalo. Mandou Ferreira e Bruno Alves nos lugares de Rildo e Lucas Kawan, com Rodrigues passando para a lateral. A improvisação quase rendeu o gol no ínicio do segundo tempo. Aos 5, Benitez cruzou com muita força do lado esquerdo do campo. Rodrigues apareceu na área e cabeceou, mas acabou acertando Churín. O desviou deu a chance para Volpi fazer a defesa.

Aos 14, veio a resposta do Aimoré. Raphael Soares escapou pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro. Wesley venceu o marcador e desviou para abrir o placar no Cristo Rei. Com a desvantagem, Mancini mandou mais titulares para o campo. Colocou Diego Souza e Janderson nos lugares de Churín e Gabriel Silva. Mas o Grêmio seguia com dificuldades de chegar trabalhando a bola até o campo do Aimoré.

Aos 32, o Grêmio conseguiu empatar em bela construção. Benítez encontrou Nicolas invadindo a área. O lateral cruzou com perfeição para Villasanti cabecear sem chances para o goleiro adversário. Em mais um cruzamento, o Grêmio conseguiu a virada nos minutos finais. Rodrigues apareceu novamente como surpresa na área, dominou e tocou de bico de chuteira para marcar o gol da vitória.



Veja também