Lucas Uebel / Grêmio

Até agora, o Grêmio anunciou apenas dois reforços para a temporada 2020: o lateral-direito Victor Ferraz e o volante Lucas Silva. E, ao que tudo indica, essas serão as únicas caras novas na reapresentação do elenco agendada para esta quinta-feira (9), no CT Luiz Carvalho. Isso não quer dizer que ninguém mais será contratado, e sim que a direção trabalha sem pressa. A justificativa está no calendário, que dá tempo para que o clube busque pacientemente os atletas que necessita.

— O Grêmio só joga na Libertadores em março. Teremos, até o final de fevereiro, jogos do Campeonato Gaúcho e vamos começar jogando com a equipe de transição — explicou o presidente Romildo Bolzan Júnior, em entrevista à Rádio Gaúcha. — O perfil de jogadores que o Grêmio quer, já tem no elenco. O que queremos mais é qualificar. Esta história de sair correndo atrás de jogador, e às vezes fazer negócios açodados, não. O Grêmio sabe pontualmente o que quer. Estamos com tempo, com avaliações de mercado, e vamos tentar fazer negociações maduras, que atendam ao tipo de jogador que queremos — analisou o mandatário tricolor.

A estreia gremista no torneio continental será apenas no dia 3 de março, contra o América de Cali, na Colômbia. Até lá, o Tricolor pretende buscar, ao menos, mais cinco reforços: goleiro, lateral-esquerdo, volante, meia e centroavante. No entanto, não descarta que, com algum menino da base se destacando no Estadual, essa busca seja suspensa.

— Temos uma base que nos dá sustentação de fazer o seguinte raciocínio: os 11 jogadores que compõem o terceiro time do Grêmio serão praticamente todos da base. Essa cultura para a gente é absolutamente indispensável e faz parte. O Grêmio não pode comprar um Jean Pyerre, um Arthur, um Everton, um Pepê, mas o Grêmio pode formá-los. E, formando, a gente trabalha para que eles fiquem aqui ganhando campeonatos para a gente. E se não ganharem, que eles possam fazer daqui um grande salto para suas carreiras, e que o Grêmio possa fazer sua estruturação financeira permanentemente — concluiu Romildo.

No mínimo duas rodadas do Gauchão serão disputadas pelo time de transição. Falta definir ainda quem será o técnico da equipe: o próprio Thiago Gomes, que é o treinador do time sub-23, Vitor Hugo Signorelli, auxiliar fixo do clube, ou até mesmo Alexandre Mendes, auxiliar de Renato Portaluppi.



Veja também