Foto: Silvio Avila

O Grêmio manteve o 100% e ficou muito perto da classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana. Na noite desta quinta-feira (13), o Tricolor venceu o Lanús por 3 a 1, na Arena, e aumentou para seis pontos a vantagem para os argentinos restando duas rodadas para o encerramento da fase de grupos. Ferreira, duas vezes, e Matheus Henrique marcaram os gols gremistas. O zagueiro Burdisso descontou para os visitantes.

A baixa da partida ficou por conta da lesão de Thiago Santos, que sentiu dores na coxa direita e precisou sair ainda antes do intervalo. O Tricolor agora foca suas atenções na decisão do Gauchão nos próximos dois domingos. Entre os Gre-Nais, terá o compromisso com o Aragua, na Venezuela, na quinta-feira, pela Sul-Americana.

Com o primeiro clássico Gre-Nal da decisão do Gauchão no domingo, o técnico Tiago Nunes optou por preservar Diego Souza no início da partida contra o Lanús. O artilheiro gremista na temporada ficou no banco do xará Diego Churín, que foi escalado no comando do ataque.

O time ainda teve outra surpresa: Lucas Silva na vaga de Darlan no meio-campo. Tendo a necessidade da vitória para manter a esperança de classificação para as oitavas de final da Sul-Americana, Luis Zubeldía montou sua equipe de forma bastante ofensiva. A escalação argentina contou com quatro atacantes de origem: De La Vega, Lautaro Acosta, Orsini e Sand.

O jogo mostrou logo no início que as duas equipes queriam atacar e os gols saíram cedo. Aos 2 minutos, o Grêmio repetiu uma jogada que havia dado certo contra o Caxias, no último domingo. Ferreira cruzou e o pequeno Matheus Henrique apareceu na área para desviar de cabeça e abrir o placar: 1 a 0. O Tricolor, porém, teve pouco tempo para comemorar. Também pelo alto, o Lanús chegou ao empate. Aos 5, o zagueiro Guillermo Burdisso subiu livre em escanteio e testou sem chances para Brenno: 1 a 1.

O Grêmio não se abalou com o gol sofrido e assumiu o controle da partida. Ferreira, mais uma vez, foi o grande nome do time de Tiago Nunes. Aos 20, ele cruzou, o goleiro Morales deu rebote e a bola sobrou para Churín, que desviou para fora. Um minuto depois, Ferreira resolveu. O camisa 11 recebeu na entrada da área, tocou para Rafinha e apareceu como um centroavante para cabecear o cruzamento perfeito do lateral-direito e colocar o time gaúcho em vantagem novamente.

Com 2 a 1, o Grêmio correu poucos riscos. O Lanús teve uma chance para empatar antes do intervalo. É verdade que foi uma grande oportunidade, aos 32. Após erro de Ruan, José Sand recebeu passe de Lautaro Acosta, e completamente livre, chutou por cima do gol de Brenno.

A partida esquentou na reta final do primeiro tempo com duas entradas fortes, uma de cada lado. Primeiro, Rafinha deu chegada em Acosta e levou o amarelo. Depois foi a vez de Burdisso acertar Churín. A má notícia da etapa inicial tricolor foi a lesão de Thiago Santos, que sentiu dores na coxa direita e saiu aos 45 minutos para entrada de Maicon.

A vantagem não diminuiu a vontade marcar gols do Grêmio. A equipe gaúcha voltou para o segundo tempo ocupando o campo do Lanús para tentar ampliar a vantagem. Apesar do domínio, o Tricolor teve pouca criação ofensiva na etapa final. O lado positivo era que a equipe gaúcha também não sofria defensivamente e mantinha a vantagem sem sustos.

O técnico Tiago Nunes mostrou, no entanto, que não estava satisfeito em apenas manter o 2 a 1 e mandou Diego Souza a campo na vaga de um apagado Churín aos 25. Na mesma troca entraram Darlan e Guilherme Azevedo nos lugares de Matheus Henrique e Luiz Fernando.

A entrada de Diego Souza deu resultado. Aos 32, o artilheiro deu uma de garçom e rolou para Ferreira empurrar para o gol e definir o placar de 3 a 1 para o Grêmio.



Veja também