Com dívida de R$ 28 milhões, Grêmio busca enxugar elenco

17 de maio de 2013 - Às 15:25

A situação financeira do Grêmio não era boa. Após a eliminação da Libertadores, a situação tende a piorar. Sem prêmios a receber, o Tricolor estuda ‘enxugar’ o elenco.

Vargas e Welliton são os primeiros que podem deixar o Grêmio, voltando a seus times, Napoli e Spartak respectivamente. Os dois tem altos salários e aliviariam a folha salarial. Mesmo assim, os custos continuam altos, e o Grêmio estuda a venda de Fernando que foi sugerida por integrantes da direção. 
O Tricolor acumula uma dívida de R$ 28 milhões só no primeiro trimestre.
“O Grêmio montou um plantel que priorizava a Libertadores. Fizemos um investimento dentro do que tínhamos que fazer. Temos condições de readequar este time. Fora da competição, temos que readequar o elenco a essa realidade”, disse o diretor executivo de futebol Rui Costa.
O presidente Fábio Koff também demonstrou preocupação:

“Estamos preocupados. Tínhamos a previsão de mais receitas com os prêmios da Libertadores e a mobilização da torcida. Não teremos mais isso e precisaremos nos adaptar a essa nova realidade”, falou Koff à Rádio Bandeirantes.

O técnico Vanderlei Luxemburgo também tem um alto salário e sua saída está sendo definida pela direção do Grêmio.
Muitas notícias sobre o futuro do Grêmio e seu elenco iniciarão neste sábado, quando o time se reapresenta.


Veja também