Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Em meio a crise que vive, o Grêmio teve um outro fato positivo além da vitória de 1 a 0 contra o Fluminense: não sofreu gol. O Tricolor vinha de uma sequência de 10 jogos consecutivos sendo vazado e estancou, pontualmente, o problema defensivo.

A solução específica ocorreu com uma defesa inédita nessa sequência de partidas, por diferentes motivos. Chapecó está com a seleção brasileira e segue fora nos dois próximos jogos. Cortez cumpriu suspensão e Rafinha ficou no banco por opção técnica.

Assim, coube a Brenno retomar a titularidade após duas partidas. Vanderson atuou na direita depois de apresentar torção no tornozelo antes do Gre-Nal.

Na esquerda, nada de improvisação. Diogo Barbosa assumiu a vaga e teve desempenho regular, o que o coloca na condição de disputar a posição com Cortez para o jogo contra o América-MG. Apenas Geromel e Kannemann, a dupla de zaga, foram mantidos.

Após 10 jogos a equipe não sofreu gols. Isso gera envolvimento de todos os defensores, se sentem responsáveis pela vitória”
— Vagner Mancini em entrevista coletiva após a vitória

Antes da vitória contra o Fluminense, o último jogo que o Grêmio não sofreu gols foi no 1 a 0 em cima do Flamengo no Maracanã. Na ocasião, Vanderson, Ruan, Rodrigues e Rafinha formaram a linha defensiva que iniciou a partida.

Nesses últimos 10 duelos, o Grêmio havia vencido apenas um contra o Juventude e empatado outro com o Cuiabá. As oito derrotas foram para Athletico-PR, Sport, Santos, Fortaleza, Atlético-GO, Palmeiras, Atlético-MG e Inter.

O Grêmio segue em penúltimo colocado, com 26 pontos, e tem ainda oito rodadas a disputar. A projeção do clube é de mais cinco vitórias para escapar do rebaixamento. O próximo jogo será contra o América-MG, no sábado, no Independência.

A defesa usada pelo Grêmio nos 10 jogos com gols sofridos

  • Athletico-PR 4×2 Grêmio – FELIPÃO
    Gabriel Chapecó; Vanderson, Ruan, Rodrigues e Rafinha
  • Grêmio 1×2 Sport – FELIPÃO
    Gabriel Chapecó; Vanderson, Ruan, Rodrigues e Rafinha (Guilherme Guedes)
  • Grêmio 2×2 Cuiabá – FELIPÃO
    Brenno; Vanderson, Ruan, Kannemann e Rafinha
  • Santos 1×0 Grêmio – FELIPÃO
    Brenno; Vanderson, Ruan, Kannemann, Rodrigues (Ferreira) e Rafinha
  • Fortaleza 1×0 Grêmio – THIAGO GOMES (INTERINO)
    Brenno; Vanderson, Ruan, Rodrigues (Diego Souza), Kannemann e Guilherme Guedes (Elias)
  • Grêmio 3×2 Juventude – MANCINI
    Brenno; Vanderson (Bruno Cortez), Paulo Miranda, Kannemann (Rodrigues) e Rafinha
  • Atlético-GO 2×0 Grêmio – MANCINI
    Brenno; Vanderson, Paulo MIranda, Kannemann e Rafinha
  • Grêmio 1×3 Palmeiras – MANCINI
    Brenno; Vanderson, Geromel, Kannemann e Cortez
  • Atlético-MG 2×1 Grêmio – MANCINI
    Gabriel Chapecó; Rafinha, Ruan, Geromel e Cortez
  • Inter 1×0 Grêmio – MANCINI
    Gabriel Chapecó; Rafinha (Vanderson), Geromel, Kannemann e Cortez


Veja também