O Al Ain, dos Emirados Árabes, mantém o interesse em contratar Ferreira, do Grêmio. O clube asiático pretende aumentar a oferta de empréstimo e estuda até mesmo negociar a compra dos direitos do atacante, um cenário menos provável.

A primeira proposta do clube de empréstimo do atacante foi recusada pelo Grêmio. A intenção do Al Ain é aumentar o pagamento imediato de 4 milhões de euros (R$ 24,3 milhões, na cotação atual) para 5 milhões de euros (R$ 30,4 milhões).

A opção de compra seria mantida na casa dos 11 milhões de euros (R$ 67 milhões) ao final do vínculo. Aos 23 anos, Ferreira teria um dos maiores salários no clube emiradense, valor também deve ter uma elevação na nova investida do Al Ain.

Ferreira em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Ferreira em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Nos bastidores, o que se sabe é que o Grêmio aceitaria negociar Ferreira em caso de uma proposta superior a 10 milhões de euros (R$ 60,9 milhões). O Al Ain não descarta essa possibilidade, apesar de ser o cenário menos provável. O objetivo é tentar o empréstimo.

Ferreira tem contrato até 2023 com o Grêmio, e o valor da sua multa rescisória é variável de acordo com o país do clube interessado. Para a Ucrânia, o valor é de 8 milhões de euros, mas a multa é maior para Portugal (12 milhões de euros) e Inglaterra (15 milhões de euros).

Com o interesse crescente de clubes do Exterior, o Grêmio tentaou ampliar o vínculo com Ferreira e aumentar o valor da multa e o prazo do contrato, mas negociação está estagnada.

Atualmente, o atacante cumpre etapas de fisioterapia em recuperação de uma lesão parcial no ligamento colateral medial do joelho direito. Ele deve voltar aos treinos a partir de 10 de agosto. Ferreira tem 75 jogos pelo Grêmio, com 16 gols. Nesta temporada, foram 16 partidas e 11 gols.



Veja também