“Chegou o momento”: Tardelli abraça titularidade no Grêmio como artilheiro de um toque só

Atacante comemora melhora e sequência entre os 11. Todos os cinco gols marcados por ele foram com uma batida na bola

13 de setembro de 2019 - Às 12:08

Titularidade e gol marcado logo na primeira chance. Sequência como titular. É o bastante para Diego Tardelli afirmar que “chegou o momento” para dar resposta, engrenar no Grêmio e fazer valer todo o investimento em seu futebol. Mais perto do gol adversário, pode fazer valer o 9 às costas e ser mais letal.

Depois de passar por uma turbulência não só em campo, mas com dificuldades fora das quatro linhas, Tardelli se apresenta mais feliz no dia a dia gremista. Começou com o gol de letra no Cruzeiro, seu eterno rival. Já mostra-se à vontade para impor credenciais, como a velocidade e drible em cima da marcação.

A titularidade será mantida contra o Goiás, no domingo, às 16h, nas palavras do próprio atacante. Dá sequência a sua melhor versão no clube, mais leve e sem a nuvem de retorno à China pairando no ar.

– Agora me sinto mais à vontade, do jeito que queria estar desde o começo do ano, no nível de todos os jogadores, por isso venho aproveitando as oportunidades que venho tendo. Chegou o momento de mostrar tudo o que o Grêmio depositou em mim. Mais uma oportunidade domingo para me firmar de vez – destaca Tardelli.

Os gols de Tardelli

  • 24/03/2019 – Juventude 0x6 Grêmio – toque por cobertura
  • 29/05/2019 – Grêmio 3×0 Juventude – desvio na pequena área
  • 25/07/2019 – Grêmio 2×0 Libertad – sobra na pequena área
  • 05/08/2019 – Grêmio 3×3 Chapecoense – cabeçada na área
  • 08/09/2019 – Cruzeiro 1×4 Grêmio – toque de letra na pequena área
 

Com um toque só

Até o momento, Tardelli marcou cinco gols. Apesar de não ser aquele centroavante “raiz”, de força física, todos os lances têm uma semelhança: contam com apenas um toque do atacante na bola. Em três deles, estava posicionado na pequena área. É justamente onde Renato Gaúcho entende que o jogador pode render mais.

– A bola está sempre passando ali (na área). Tenho característica de finalizar bem, ter a tranquilidade para fazer o gol. É o que o Renato vem pedindo para mim. Para ficar na área e ficar próximo do gol, que a bola vai chegar – analisa o camisa 9.

“Me sinto muito feliz, focado e concentrado. Venho fazendo as coisas corretas dentro e fora de campo. Agora acho que pode ser o meu momento” (Diego Tardelli)

O treinador buscou Tardelli como alternativa futura a uma provável saída de Everton. Mas o entendimento de Portaluppi mudou. Como centroavante, fica mais próximo da meta adversária e precisa ser a referência do time, mesmo sem aquela característica mais física de outros jogadores do plantel, como André e Vizeu.

Tardelli flutua mais e troca de posições com Everton e Alisson constantemente. A cobrança é apenas que um jogador ocupe seu espaço para completar algum lance criado, se for o caso.

No domingo, às 16h, na Arena, diante do Goiás, tem a chance de manter a curva crescente e ser outra vez decisivo, mesmo com apenas um leve toque.



Veja também