“Casamento que dá certo”, diz Renato sobre relação com o Grêmio

Treinador espera conquistar mais um título pelo clube

22 de novembro de 2017 - Às 16:23
Foto: Lucas Uebel / Grêmio

Renato Portaluppi está perto de atingir mais uma marca no Grêmio. Campeão da Libertadores como jogador em 1983, ele pode levantar taça como técnico se conseguir superar o Lanús na final deste ano. Se isso ocorrer, ele será o primeiro brasileiro e alcançar tal feito. Renato acredita que isso é resultado do casamento perfeito entre ele e o Grêmio.

“Eu digo que é igual um relacionamento entre homem e mulher. É o casamento que dá certo. Eu praticamente ganhei tudo aqui dentro como jogador. No ano passado, voltei e ajudei a ganhar um título de Copa do Brasil, que fazia 15 anos que o clube não ganhava. Mesmo quando estou longe, eu assisto. Estou muito mais feliz agora por estar em uma final novamente. E agora é de Libertadores”, afirmou Renato, que ressaltou o orgulho pela relação que construiu com o clube.

“Eu me sinto orgulhoso. Não é para qualquer um isso. E sempre que possível quero dar uma volta olímpica. Eu quero mais histórias e a gente alcança isso ganhando títulos”, seguiu.

Essa ligação que tem com o clube, Renato quer que a torcida tenha com o time nesta quarta-feira. Ele ressaltou a importância do apoio nos 90 minutos para o Grêmio abrir vantagem na decisão da Libertadores. “Torcedor tem que gritar, tem que incentivar, independente do que estiver acontecendo dentro de campo. Mais do que nunca o torcedor do Grêmio precisará será o 12º jogador. É necessário e é importante”, pediu. Grêmio e Lanús se enfrentam a partir das 21h45min, na Arena.

Caso consiga o título deste ano, Renato será apenas o sétimo homem a sagrar-se campeão da América como jogador e treinador. Vai entrar no clube em que estão: Humberto Maschio (argentino), Roberto Ferreiro (argentino), José Omar Pastoriza (argentino), Nery Pumpido (argentino), Luis Cubillas (uruguaio) e Juan Martín Mujica (uruguaio).



Veja também