Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O zagueiro Ericson foi o responsável por levantar a inédita taça do Brasileirão de Aspirantes na Arena na última quarta-feira. O defensor de 22 anos é dos mais velhos do grupo de transição do Grêmio e tem contrato no fim, mas quer permanecer no clube e sonha com uma oportunidade em 2022.

Até porque o Tricolor precisará de zagueiros na próxima temporada. Ruan já foi negociado com o Sassuolo, enquanto Geromel e Kannemann têm enfrentado dificuldades físicas. Apesar de vislumbrar uma oportunidade, o jovem também prega calma no processo para manter uma evolução.

– Temos a disputa da Copa FGF e o meu foco por enquanto é esse. Evidentemente que busco meu espaço na equipe principal, mas também sei que isso será de forma gradual. Quem sobe da base precisa de tempo para absorver tudo, e o clube trabalha muito os jogadores não só no sentido físico, mas também psicológico. Se uma oportunidade aparecer a partir da próxima temporada, sem sombra de dúvidas irei agarrar com unhas e dentes – apontou Ericson.

A situação do capitão do título começou a ser discutida recentemente. O estafe de Ericson começou os contatos com o Grêmio e aguarda a resposta para evoluir nas negociações para uma renovação.

– Deixo essas questões nas mãos do meu empresário e do clube. Estamos aguardando a devolutiva e quero permanecer aqui, pois sou muito feliz vestindo essa camisa. O carinho que recebi nas redes sociais foi algo assustador, toda a torcida incentivando minha permanência, alguns me pedindo no principal. Isso é muito lindo. Quero desfrutar mais momentos como este aqui no Grêmio e não escondo isso de ninguém – completou.

O carinho que recebi nas redes sociais foi algo assustador, toda a torcida incentivando minha permanência. Quero desfrutar mais momentos como este aqui no Grêmio e não escondo isso de ninguém.— Ericson

Zagueiro e também lateral, Ericson vinha em evolução, mas teve uma lesão grave no joelho esquerdo no meio de 2019. A volta coincidiu com o início da pandemia de Covid-19 em 2020 e a paralisação dos treinamentos.

O Brasileirão de Aspirantes conquistado foi a primeira competição disputada depois da lesão. Ericson está há seis anos no Grêmio e idealizava a conquista de uma taça.

– Foi um momento muito especial. Em todo este período de Grêmio, eu sonhei com este momento e não poderia ter sido mais lindo. Quero repetir isso muitas vezes, é um sentimento que não cabe no peito. O Grêmio me acolheu muito novo, pude escrever belos capítulos com esta camisa, mas este foi o mais espetacular, o mais prazeroso – finalizou.

Ericson atuou em 17 partidas no Brasileirão de Aspirantes e segue na disputa da Copa FGF com o time de transição do Grêmio.



Veja também