Foto: Getty Images

Com a retomada do Gauchão prevista para meados de julho ou início de agosto, o Grêmio já estuda algumas iniciativas para “ocupar” a Arena em jogos com portões fechados. Cantos da torcida nos alto-falantes, faixas nas arquibancadas e outras ações semelhantes adotadas pelos times da Bundesliga estão sendo analisadas.

Tudo ainda é muito preliminar e não há nenhuma definição prática, mas o assunto vem sendo discutido entre o executivo de marketing do clube, Beto Carvalho, e o gerente do Departamento do Torcedor Gremista (DTG), Thiago Floriano. Possíveis ações vão depender das condições de retomada dos jogos e, claro, do regulamento das competições.

Por ora, o Grêmio já sabe o que é viável e o que não é. Thiago Floriano considera impossível, por exemplo, copiar a ideia do Borussia Mönchengladbach. O clube alemão preencheu as arquibancadas de seu estádio com fotos de torcedores, em tamanho real, impressas em manequins de papelão.

Outra iniciativa, como reproduzir os cantos da torcida no sistema de som da Arena para criar um clima de jogo com público, é vista com bons olhos. Mas dependeria do aval da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) em partidas do Gauchão. Na Libertadores, a prática é proibida pelo regulamento.

A ideia mais simples é decorar o estádio com faixas, mosaicos e outros materiais com as cores do clube. Mas como existe a possibilidade do Gauchão ser retomado em apenas algumas sedes, com times jogando em campo neutro, até mesmo isso pode não ser levado adiante.

Por enquanto, a única certeza é de que cenas como filas para entrar na Arena, confraternizações no entorno do estádio e tudo o que envolve a presença de torcedores não farão parte dos espetáculo na retomada ou até que a pandemia do coronavírus esteja controlada.

A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) pretende retomar o Gauchão no dia 15 julho, mas a data ainda não está confirmada. A competição está suspensa desde o dia 16 de março. A Conmebol também não tem data marcada de retorno da Libertadores.



Veja também