Campanha ruim… Jogos fora de casa…

6 de setembro de 2010 - Às 15:54

O Grêmio segue com a fama, desde o ano passado de ser um péssimo time quando joga fora do estádio Olímpico.

No Brasileirão de 2009, em 19 jogos fora de casa, o Tricolor venceu apenas um, contra o Freguês e rebaixado Náutico nos Aflitos.
Em 2010, o Grêmio ainda não venceu nenhum jogo fora do Olímpico.
Realmente, não são só os jogos fora de casa que o Grêmio está nesta situação. No Olímpico já são 3 derrotas neste Brasileirão.

Confira abaixo, texto tirado do Globoesporte.com, a campanha do Grêmio desde 2003 até 2009, contabilizando sempre até o final do primeiro turno.

Sete anos atrás, ainda com a competição sendo disputada por 24 equipes – quatro a mais em relação a este ano –, o Tricolor terminou a primeira fase da competição na 22ª colocação, com 22 pontos e 31,88% de aproveitamento.


No ano seguinte, em 2004, quando o Tricolor foi rebaixado à Série B, a situação era um pouco melhor ao final do primeiro turno da competição. Naquela temporada, ao término da 23ª rodada, o Grêmio ocupava a 19ª posição com 26 pontos e 37,68% de aproveitamento.


Em 2005, como estava na Série B, não participou do Brasileirão daquele ano. Quando o Grêmio voltou à elite do futebol nacional, em 2006, o campeonato já estava sendo disputado com 20 equipes, como é atualmente. Naquela temporada, o clube gaúcho terminou a primeira etapa da competição com 29 pontos em 19 jogos, conseguindo 50,88% de aproveitamento.


Em 2007, a situação era a seguinte ao final do primeiro turno para o Grêmio: ocupava a sétima colocação, com 28 pontos e 49,12% de aproveitamento.


Em 2008, depois de um brilhante começo, o Grêmio entregou de presente o título ao São Paulo no final do campeonato. Ao término do primeiro turno, o Tricolor liderava a competição tendo 41 pontos e 71,93% de aproveitamento.


Na temporada de 2009, quando o primeiro turno chegou ao fim, o Grêmio ocupava a oitava colocação, com 28 pontos e 49,12% de aproveitamento.

Em 2010, o Grêmio terminou o primeiro turno com 35,1% de aproveitamento, com apenas 20 pontos.



Veja também