Calendário de jogos do Grêmio voltará a ficar apertado

Diretoria vai tentar alterar o horário dos jogos na Arena pelas duas competições

17 de junho de 2017 - Às 08:52
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O calendário voltará a ficar apertado para o Grêmio muito em breve. Ontem, a Conmebol e a CBF anunciaram as datas das oitavas de final da Libertadores e das quartas de final da Copa do Brasil. O Tricolor fará o primeiro enfrentamento com o Godoy Cruz no dia 4 de julho, em Mendoza, na Argentina, às 19h15min (de Brasília). No dia 9 de agosto, no mesmo horário, é a vez de as duas equipes se enfrentarem na Arena.

Pela competição nacional, o duelo de ida com o Atlético Paranaense, na Arena, acontece no dia 28 de junho, às 19h30min. O confronto de volta, na Arena da Baixada, em Curitiba, será no dia 27 de julho. A diretoria do Grêmio vai tentar alterar o horário dos jogos na Arena pelas duas competições. O presidente Romildo Bolzan Jr. acredita que os torcedores, principalmente aqueles oriundos do Interior e da Região Metropolitana, terão dificuldades para chegar à Arena no horário programado.

Com as datas definidas, o Grêmio já pode organizar seu planejamento para as próximas semanas. Na segunda-feira, o Tricolor enfrenta o Cruzeiro, em Belo Horizonte. Na quinta, dia 22, recebe o Coritiba, na Arena. E no domingo, dia 25, tem o duelo com o Corinthians, também na Arena, todos pelo Campeonato Brasileiro. E no dia 28 já tem o primeiro duelo com o Atlético-PR pela Copa do Brasil.

Uma sequência dura, que certamente fará com que o técnico Renato Portaluppi tenha que poupar alguns titulares. Depois de encarar o Furacão numa quarta-feira, no sábado há o jogo contra o Palmeiras pelo Brasileiro. E na semana seguinte, dia 4 de julho, o jogo de ida com o Godoy Cruz. “É um excesso de jogos, mas o Grêmio é um grande clube, todo mundo gostaria de estar no nosso lugar”, destaca Renato Portaluppi.

Pelas entrevistas do treinador e dos dirigentes, não fica claro qual competição o clube vai priorizar. Mas na quinta-feira, após a vitória sobre o Fluminense no Maracanã, Renato deu indícios de que os titulares podem ser preservados em alguma partida do Brasileirão, já que é uma competição mais longa, que possibilita uma recuperação, ao contrário da fase mata-matas.

“O desgaste será o nosso maior inimigo. É impossível jogar todas as competições com o mesmo time. Infelizmente terei de poupar em um ou outro jogo. Também teremos problemas de lesões e cartões. Então é importante que todo o grupo esteja preparado, querendo ganhar as partidas. Isso vai ser fundamental”, concluiu o treinador.



Veja também