Foto: Reprodução/RBS TV

O Grêmio se vê a 90 minutos de mais uma final sob o comando de Renato Gaúcho. Nesta quarta-feira, às 19h, o Tricolor pode até perder por 1 a 0 para o Athletico, na Arena da Baixada, que se garante na decisão da Copa do Brasil. E Bruno Cortez se apega justamente à expertise da equipe para carimbar a vaga no duelo de volta da semifinal.

Em entrevista coletiva na chegada da delegação gremista a Curitiba, o lateral-esquerdo afirmou que o Grêmio tem um jeito de jogar já consolidado tanto em casa quanto como visitante. Em sua visão, é preciso fazer prevalecer esta “casca” de um grupo tarimbado para seguir na competição.

– O Grêmio tem um jeito de jogar tanto dentro quanto fora de casa. Vai ser jogo difícil. Sabemos que temos uma pequena vantagem, mas não quer dizer nada se nosso time não entrar focado. O Renato conversa muito com a gente. É um grupo experiente, acostumado com jogos assim. Mas se não competirmos, vai complicar – diz o lateral.

Nesta quarta-feira, o Grêmio não contará com seu principal jogador, Everton, suspenso. Ao que tudo indica, caberá a Pepê exercer a função de Cebolinha. O garoto entrará em campo com toda a confiança dos atletas mais experientes, como garante Cortez.

– O Everton é um jogador de seleção brasileira, diferenciado. Mas nosso grupo é muito qualificado, tem o Pepê. Sempre que precisa, ele dá conta do recado. Quem entrar, vai dar seu melhor – afirma Cortez.

Após o 2 a 0 no jogo de ida, o Grêmio pode até perder por 1 a 0 que garante a vaga na final. O Athletico precisa de uma vitória por três gols de diferença para avançar. Caso o Furacão vença por dois gols, a decisão vai para os pênaltis.



Veja também