Bom desempenho da defesa é esperança do Grêmio para voltar do Paraguai classificado na Libertadores

Tricolor pode até perder por um gol de diferença para o Libertad nesta quinta-feira que mesmo assim avança às quartas de final

31 de julho de 2019 - Às 06:16
Marco Favero / Agencia RBS

A vitória por 2 a 0 na Arena na semana passada deixou o Grêmio em boa vantagem para partida de volta das oitavas de final da Libertadores contra o Libertad-PAR na quinta-feira (1º). Podendo até perder por um gol de diferença em Assunção, o Tricolor tem no seu sistema defensivo um trunfo que passa confiança para a torcida.

Nos três jogos com os titulares após a Copa América, o time gremista sofreu apenas um gol — no empate por 1 a 1 com o Bahia, na Arena, pelas quartas de final Copa do Brasil. Mais que o trabalho da defesa, o funcionamento coletivo do time tem sido fundamental para impedir os avanços dos atacantes adversários.

— O sistema defensivo tem funcionado bem e isso é essencial. Quando toda a marcação funciona com os setores próximos, ajuda os zagueiros. Quando os setores ficam distantes, o defensor fica muitas vezes no um contra um e isso dificulta — avalia o ex-zagueiro Baidek, campeão da Libertadores e do Mundial pelo Grêmio em 1983.

Para o jogo de volta contra o Libertad, o Tricolor não terá Pedro Geromel, suspenso. O substituto está definido por Renato Portaluppi: será David Braz. Embora ainda não tenha a conquista da Libertadores no currículo, o zagueiro — contratado junto ao Sivasspor-TUR na janela do meio do ano — tem a experiência de ter disputado quase 30 jogos da competição com as camisas de Flamengo e Santos. Baidek vê substituto de Geromel como uma boa escolha.

— David Braz é um zagueiro que conheço bem. Ele já jogou em grandes clubes do Brasil e tem rodagem. Já passou por muitos jogos importantes na carreira. Ele tem todas as condições de fazer uma grande partida — observa.

Agência RBS / Agencia RBS

Capitão do bi da Libertadores do Grêmio, em 1995, Adilson Batista afirma que o entrosamento do restante do sistema defensivo é um fator que irá favorecer para a adaptação de David Braz:

— Ele vai ter jogadores experientes ao lado, não apenas o Kannemann, mas os laterais e os volantes, como é o caso do Maicon. Com certeza, vai entrar tranquilo até porque é um jogador que tem a confiança do treinador — comenta o Capitão América.

José Doval / Agencia RBS

A partida contra o Libertad, inclusive, poderá servir para David Braz se firmar como a primeira opção de Renato em caso de ausência de Geromel ou Kannemann. Nas últimas Libertadores, o treinador teve de usar suplentes em partidas decisivas do torneio. Bressan correspondeu bem na final de 2017 diante do Lanús, mas acabou sendo decisivo para a eliminação para o River Plate no ano passado.

— David Braz é a alternativa, desde que Geromel se transformou em um dos maiores jogadores da história do Grêmio, capaz de gerar menos pânico com tendência a motim nas hostes tricolores. As passagens por Santos, Flamengo e Turquia dão estofo a David Braz. A maneira como ele entrou contra o Libertad, após a expulsão de Geromel, numa fumaceira tremenda, indica um zagueiro preparado para momentos decisivos. Pode dar tudo errado, já que o futebol é traiçoeiro? Sim. Mas, antes do jogo, pensar em David Braz no lugar de Geromel inspira mais confiança na torcida gremista do que Bressan e Paulo Miranda, por exemplo — analisa o comentarista da Rádio Gaúcha e colunista de GaúchaZH Diogo Olivier.

Números comprovam bom desempenho

O ajuste defensivo do Grêmio tem permitido poucas oportunidades para os adversários. Nos três jogos do time titular após a Copa América — os dois contra o Bahia e a vitória sobre o Libertad —, o goleiro Paulo Victor precisou fazer apenas seis defesas. A equipe paraguaia, por exemplo, conseguiu finalizar apenas duas vezes no alvo na Arena. 

— Venho acompanhando os jogos do Grêmio e gostado do que tenho visto. É um time que propõe o jogo, que tem bastante a bola, mas ao mesmo tempo mantém a defesa protegida — ressalta Adilson Batista.

O desempenho traz confiança para a classificação no Paraguai nesta quinta-feira.

—  Com todo o respeito que o Libertad merece, o Grêmio tem totais condições de voltar com a vaga. O Renato e a comissão técnica conhecem bem o adversário, que o Grêmio já venceu lá por 2 a 0 (na fase de grupos). Eles sabem bem o que devem fazer. Cada partida tem sua história, mas penso que o Grêmio tem tudo para obter sucesso — finaliza Baidek. 



Veja também