Bolzan ressalta “entrega” por boa campanha na Libertadores

Presidente do Grêmio vê equilíbrio na competição, mas com brasileiros em vantagem

10 de março de 2017 - Às 06:12
Foto: Federico Parra / AFP / CP

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, destacou após a vitória sobre o Zamora que a Libertadores terá como favoritos aqueles times que apresentarem mais vontade em campo – tal como foi o Tricolor, na sua opinião. “Isso fará diferença nesta Libertadores”, garantiu.

Para ele, a edição de 2017 do torneio tem times mais equilibrados, o que faz a garra ser fator de diferença. “Grêmio tem que ter sempre esta vontade de colocar o sangue na ponta da chuteira”, afirmou. Bolzan citou que a vitória, apesar do placar, poderia ter sido mais complicada. “O Zamora criou dificuldade para nós, se tivéssemos tomar um gol no primeiro tempo teríamos problemas.”

Mas o triunfo foi o primeiro passo para a meta inicial do Grêmio: “Temos que fazer campanha para ficar entre os oito primeiros classificados. É extremamente importante”, ressaltou.

Depois da vitória na Venezuela, o dirigente disse que vê os brasileiros em vantagem para despontarem como favoritos. “São times que vão disputar o campeonato”, projetou. Ele embasou sua tese pelo fato de o atual campeão, Atlético Nacional, ter perdido diversos jogadores da última temporada e afirmou não ter notado “nenhum time acima da média”, como eram os colombianos em 2016.

Quanto ao grupo, o dirigente salientou que o plantel será este para a primeira fase da Libertadores. E, mesmo sem responder diretamente sobre o volante Musto, disse que o clube volta ao mercado depois daqui a uns meses: “Terminada a primeira fase da Libertadores vamos ver onde podemos investir para reforçar a equipe”.



Veja também