O Benfica se aproximou de fechar a contratação de Everton, do Grêmio. Os dois clubes terão uma reunião nesta terça-feira por videoconferência para acertar detalhes da oferta apresentada aos empresários do atacante. A forma de pagamento é um dos entraves para o negócio ser finalizado.

Em reunião ontem, o Benfica apresentou uma proposta de 22 milhões de euros (R$ 137,9 milhões, na cotação atual). A proposta falava em pagamento no período de cinco anos do possível contrato do atacante. O Grêmio fez uma exigência na forma de pagamento, que inicialmente não foi aceita pelos portugueses. O assunto será discutido no novo encontro.

Everton Cebolinha em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Everton Cebolinha em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Além do Benfica, o Everton, da Inglaterra, também tem interesse na contratação do camisa 11. O Cebolinha tem preferência pelo Benfica, embora não feche as portas para uma transferência para o futebol inglês.

A intenção de jogar em Portugal tem relação direta com Jorge Jesus, que pediu a contratação do atacante e o conhece do futebol brasileiro. Dá mais lastro para Everton chegar como titular no futebol europeu.

No Everton, a briga por posição é mais acirrada. Apesar de ter conversado com o técnico Carlo Ancelotti no início do ano, o jogador teria concorrência de nomes como Richarlison, Theo Walcott, Iwobi e Bernard pelas pontas. No Benfica, quem tem atuado aberto são Cervi e Pizzi.

O negócio pode ser fechado nas próximas horas. Independente disso, a informação apurada pelo ge com pessoas próximas é que Everton quer estar no clássico Gre-Nal desta quarta-feira, às 21h30, na decisão o segundo turno do Gauchão.

O Grêmio queria receber cerca de 25 milhões de euros (R$ 156 milhões) para fechar a venda do atacante. O clube gaúcho tem 50% dos direitos de Everton, mas tenta receber um percentual maior a partir de acordo com os empresários envolvidos no negócio. O Tricolor também irá bater o pé para ficar com um percentual de venda futura.



Veja também