Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação CP

O momento na temporada desperta uma série de interrogações, uma espécie de autoanálise para apurar erros da equipe, entre tropeços na Libertadores e no Gauchão, com eliminação na semifinal para o Novo Hamburgo. Mas o Grêmio encontra em Lucas Barrios um motivo de alegria para dissipar a fase negativa em 2017 e vislumbrar um futuro próximo de alegrias. Entre muita bola na rede, o gringo ostenta sua melhor média de gols desde que deixou o Borussia Dortmund como bicampeão alemão, em 2012.

Contratado com a responsabilidade de ser o grande artilheiro gremista na temporada, o argentino que defende a seleção paraguaia anotou sete gols em 13 jogos pelo Tricolor até aqui, com uma média de 0,53 tento por partida. O número é superior, inclusive, ao apresentado pelo centroavante na campanha que lhe rendeu seu primeiro título de Bundesliga, na temporada 2010/11. Pelo Dortmund, o gringo anotou 21 gols em 41 jogos , com média de 0,51 por partida.

A comparação é ainda mais favorável ao momento atual de Barrios, se levados em conta os minutos em campo. Sem contar acréscimos, o paraguaio atuou por 612 minutos pelo Grêmio – o que equivale a pouco menos de sete jogos. Pelo Dortmund, foram 3.262 minutos, ou 36,2 confrontos.

Ambas as marcas são inferiores ainda à sua primeira temporada em solo germânico. Em 2009/10, Barrios balançou as redes 23 vezes em 36 compromissos – 0,63 por atuação. Vale lembrar: o atacante despertou o interesse do Dortmund após marcar 38 gols em 43 jogos pelo Colo Colo, no Chile, com uma média de 0,88 por partida.

 (Foto: )

Não é exagero dizer que Barrios vive seu melhor momento nos últimos dois anos da carreira. Titular após superar uma lesão muscular, o paraguaio anotou cinco gols nas três últimas partidas pelo clube e começa a deslanchar como o “fazedor de gols” que desembarcou sob festa da torcida no Aeroporto Salgado Filho, em fevereiro. Atualmente, se consolida como primeira opção de Renato Portaluppi, em especial após a baixa de Miller Bolaños. Iluminado, chegou a anotar um “triplete” contra o Guaraní-PAR, na Arena.

– A bola chega até ele dentro da área, e ele bota para a rede. Já é terceiro ou quarto artilheiro na Libertadores. E está perto do artilheiro – afirma o vice de futebol Odorico Roman.

Com bola na rede, Barrios supera o período de ostracismo que viveu no Palmeiras. Contratado com pompa em 2015, o atacante sofreu com algumas lesões e perdeu espaço, em especial após a ascensão de Gabriel Jesus. Ao todo, marcou 13 gols em 44 jogos em duas temporadas pelo Verdão. Para atuar pelo Tricolor gaúcho, o gringo teve que abrir mão de 65% do salário que recebia no clube paulista e ainda recusou outas propostas durante a negociação.



Veja também