A transferência do atacante Pepê ao futebol europeu encontra barreiras contratuais que impedem um acerto final. Grêmio e Porto já acordaram valores pelo jovem de 23 anos, que deverá reforçar o time do norte de Portugal a partir da próxima temporada, mas pontos no contrato que estão impedindo o desfecho da negociação.

De acordo com o jornal A Bola, a transação vai se consumar por 15 milhões de euros (cerca de R$ 100 milhões na cotação atual), o que tornaria o jogador o quarto mais caro na história dos Dragões.

Além das indefinições sobre o futuro do atleta, o Tricolor enfrenta questões também dentro das quatro linhas. Sem vencer há seis rodadas no Brasileirão, o time não terá Victor Ferraz e Diego Souza contra o Botafogo na próxima segunda-feira. Eles estão suspensos por terem levado o terceiro cartão amarelo no empate com o Santos em 3 a 3, nessa quarta-feira. 

Vanderson deve ser o titular da lateral-direita. Para a vaga do atacante, a expectativa é pelo retorno de Diego Churín, afastado das últimas partidas por lesões musculares.



Veja também