Atos assim que o diferencia

13 de outubro de 2010 - Às 13:49
O técnico Renato Gaúcho vem sendo o diferencial nesta digamos assim, surpreendente campanha no segundo turno. Atos como o de perder R$ 500 por cada quilo engordado, entre outras.

A mais nova é ele usar a braçadeira de capitão como motivação para os jogadores, principalmente Fábio Rochemback que era o capitão e se lesionou, ai Douglas ocoupou o “cargo”, e Renato falou:
– É um modo que tenho de transmitir uma responsabilidade a mais. Às vezes você dá a braçadeira e o jogador para e pensa: ‘se o homem dá a braçadeira, é porque confia em mim. Vou dar aquele algo a mais’.

Sobre a volta de Rochemback, se ele seria o capitão diante do Cruzeiro:
– Você já pensou agora quando tiver os dois de volta? A braçadeira é a confiança que eu procuro passar para eles. O Rochemback recuperou o futebol dele, é um dos líderes do grupo, até pela experiência dele lá fora. Ele machucou, dei a braçadeira para o Douglas.

***
Técnicas assim, de motivação, diferenciam o técnico dos outros e o time dos demais do Brasileirão. Será um confronto de tirar o fôlego diante do Cruzeiro, mas com Olímpico lotado, o Grêmio tem que vencer e encostar de vez lá em cima.


Veja também