Enquanto retoma os trabalhos no CT Luiz Carvalho e busca equilibrar as contas durante a crise, o Grêmio mantém pelo menos as observações no mercado. O nome de Luiz Phellype, atacante do Sporting de Lisboa, goza de admiração nos corredores da Arena. Embora o momento seja de evitar contratações, uma investida no futuro fica aberta. Quem garante é o presidente Romildo Bolzan.

“O Luiz Phellype é um jogador interessante. Poderá ser uma aposta no futuro. Vamos ver” (Romildo Bolzan ao Jornal A Bola)

Luiz Phellype é observado pelo Grêmio — Foto: Reprodução

Luiz Phellype é observado pelo Grêmio — Foto: Reprodução

O elogio e o desejo, no entanto, não são para os próximos meses. O mandatário tricolor tem como prioridade encontrar alternativas para minimizar o prejuízo em razão da pandemia do coronavírus. Tanto que o vice de futebol, Paulo Luz, negou a investida em contato com o GloboEsporte.com.

Pouco conhecido no Brasil, Luiz Phellype saiu do Brasil ainda em 2012, após os primeiros passos pelo Desportivo Brasil. Defendeu o Standard Liège, da Bélgica, e depois começou a jornada por terras lusitanas. Atuou por Beira Mar, Estoril, Feirense até uma incursão a Angola, quando jogou no Libolo, em 2016. Depois, esteve no Paços de Ferreira até chegar ao Sporting no ano passado.

Luiz Phellype atacante Sporting gol Moreirense — Foto: Divulgação/Sporting

Luiz Phellype atacante Sporting gol Moreirense — Foto: Divulgação/Sporting

O Sporting não pretende liberar o jogador de 26 anos por pouco. Contratado por 500 mil euros no ano passado, o clube só aceita vendê-lo por valores próximos de €8 milhões a €10 milhões, como revela o jornal, algo como R$ 49,84 milhões e R$ 62,3 milhões.

Sem dinheiro no momento para novos movimentos, o Grêmio aposta nos reforços contratados no início da temporada. A direção contratou o goleiro Vanderlei, os laterais-direitos Victor Ferraz e Orejuela, o lateral-esquerdo Caio Henrique, o volante Lucas Silva, o meia Thiago Neves e o atacante Diego Souza.

O clube gaúcho, inclusive, deve negociar jogadores na próxima janela de transferências. O Napoli, da Itália, se aproxima para levar o atacante Everton, enquanto Matheus Henrique, Jean Pyerre e Pepê também despertam interesse de clubes europeus.



Veja também