Arthur não vê Grêmio defensivo atuando com quatro volantes

Meia tem se cobrado para “pisar mais na área” com o novo posicionamento

14 de junho de 2017 - Às 16:45
Foto: Lucas Uebel / Grêmio

Sem poder contar com Barrios, Bolaños e até Beto da Silva, que voltou a sentir problema físico, o técnico Renato Portaluppi deverá repetir a equipe que venceu o Bahia, na última segunda-feira, na quinta contra o Fluminense. Para o volante Arthur, que vem atuando como meia, a presença de quatro jogadores da mesma função não tornam o time mais defensivo.

“Pode ser que, pelas características, com quatro volantes, achem que a equipe fica mais defensiva ou que tenha um pouco mais da posse de bola, mas, com o meu posicionamento mais a frente, faz com que a gente tenha a chegada na frente. Não ficam os três volantes atrás só defendendo. Ele (Renato) me deu a liberdade e pude ajudar o ataque também”, afirmou Arthur. “Isso é bom, pois o Renato pode mudar a estratégia de jogo. No último jogo, ele me tirou para colocar o Everton e foi válido. A partir daí ele vai definir qual formação vai utilizar”, completou.

Apesar de considerar que não tem dificuldades para atuar na função, o volante garante que está cumprindo as determinações do técnico para melhorar o auxílio aos atacantes. “Gosto de ter a bola no pé e organizar o jogo. Como volante, por função, recebo mais a bola. Como meia, o Renato cobra que eu pise na área, infiltre e que tente fazer os gols, mas me cobro bastante para dar o suporte para os atacantes”, disse Arthur.

A delegação inicia viagem para o Rio de Janeiro às 15h20min. A partida válida pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro está marcada para quinta-feira, às 21h, no Maracanã. Atualmente, o Tricolor gaúcho é o vice colocado com 15 pontos, a um ponto do líder Corinthians. O Fluminense é o sétimo com 10.



Veja também