Foto: Marcelo Braga

Na mira do Barcelona, o meia Arthur falou nesta segunda-feira sobre a reunião e polêmica da última semana, quando se reuiniu com representantes e até vestiu a camisa do clube catalão. Durante a premiação do Campeonato Brasileiro 2017, anunciada e entregue pela CBF, no Rio de Janeiro, o meio-campista garantiu que não há “nada assinado” com o Barça. No entanto, admitiu um “início de conversa”.

– Teve uma repercussão a mais do que foi a foto. Foi apenas um início de conversa, a camisa foi um presente. Mas sou jogador do Grêmio, não tenho nada assinado. Já resolvi tudo que tínhamos, está tudo bem encaminhado com o Grêmio. Eu, clube e minha familia vamos decidir o que vier pra frente – afirmou antes da festa, quando seria eleito revelação e melhor volante.

Na última sexta-feira, Arthur esteve reunido com Robert Fernandez, André Cury, representante do Barcelona no Brasil, Caue Machado, filho do empresário Jorge Machado, Diego Assis Moreira, sobrinho de Ronaldinho, entre outros, se encontraram e posaram para uma foto, que acabou vazando – o que gerou desconforto na direção do Tricolor gaúcho.

Por conta dessa reunião, a direção do Grêmio ameaçou ingressar na Fifa por aliciamento do Barcelona. Por sua vez, o diretor-executivo André Zanotta revelou um pedido de desculpas por parte dos catalães.

Arthur com a camiseta do Barcelo9na no escritório do Jorge Machado (Foto: Arquivo Pessoal)

Arthur com a camiseta do Barcelo9na no escritório do Jorge Machado (Foto: Arquivo Pessoal)

O jogador gremista sofreu entorse no tornozelo esquerdo durante a decisão da Libertadores e está fora do Mundial. Por isso, foi ao evento da CBF com a perna imobilizada.

– Com certeza, está sendo um ano mágico pra mim. A lesão foi o de menos, não tenho o que reclamar – disse Arthur.

Além do prêmio de revelação, Arthur também esteve no meio-campo da seleção da competição, ao lado de Bruno Silva, Hernanes e Thiago Neves.

A multa de Arthur é de 50 milhões de euros (R$ 193,5 milhões). O Grêmio tem 70% dos direitos econômicos do atleta. Recentemente, o clube gaúcho rechaçou uma proposta na casa dos 35 milhões de euros (R$ 135,4 milhões) por 100% dos direitos econômicos do atleta.



Veja também