A Arena sempre foi uma aliada do Grêmio. Arrancar pontos do Tricolor dentro de sua casa nunca é uma tarefa fácil para os adversários. O time de Renato Portaluppi sabe muito bem fazer valer o fator local no Campeonato Brasileiro. Ou pelo menos sabia. Em 2020, sem a presença da torcida, a história tem sido diferente. O Tricolor venceu somente na estreia do Brasileirão – vitória sobre o Fluminense por 1 a 0 – e depois não ganhou de mais ninguém em seus domínios. Dos 18 pontos disputados até agora somou apenas sete. O aproveitamento é de 38,8%.

Além de vencer apenas um jogo em casa, a equipe soma quatro empates e uma derrota, para o Sport Recife. Corinthians, Fortaleza, Palmeiras e Inter também levaram pontos da Arena. Para efeito de comparação, em 2019 o Grêmio empatou três partidas dentro de casa. Esse número já foi superado em 2020.

O aproveitamento na Arena no Brasileirão do ano passado foi de 68,4%, com 12 vitórias. Para chegar ao mesmo número de triunfos este ano, o Grêmio necessita vencer 11 das 13 partidas que ainda fará na Arena no Brasileiro. Ou seja, o aproveitamento a partir de agora tem que atingir os 84,6%.

E essa volta por cima precisa começar amanhã, quando o Grêmio recebe o Coritiba. A equipe paranaense está na zona de rebaixamento e é adversária direta na classificação. Renato Portaluppi promoverá mudanças no time. Expulso no clássico Gre-Nal do último sábado, o lateral-esquerdo Bruno Cortez será substituído por Diogo Barbosa. A expectativa maior é pelo retorno de Maicon.

O volante ficou no banco de reservas no clássico, mas não chegou a entrar. Maicon está fora desde o dia 13 de setembro, quando sofreu uma lesão muscular ainda no primeiro tempo do confronto com o Fortaleza. Se realmente retornar amanhã, Darlan deixa a formação titular. Nesse momento, Renato continuará com os três volantes. Geromel e Kannemann, acometidos pela Covid-19, seguem desfalcando o Grêmio. Renato comanda hoje um último treinamento para definir o time que enfrenta o Coritiba na Arena.



Veja também