Há semanas o Grêmio busca um novo meia, com todas as fichas apostadas no uruguaio Gastón Ramírez, da Sampdoria. Sem sucesso. As tratativas frustradas fizeram o clube partir para as demais alternativas, até chegar ao nome de César Pinares, prestes a ser anunciado como novo reforço.

O clube acertou a contratação do chileno de 29 anos, da Universidad Católica, com participação direta do novo diretor e ex-atleta Marcelo Oliveira e vínculo por três temporadas. Pinares chega a Porto Alegre neste domingo para realizar exames médicos e assinar o contrato com o Grêmio.

E o faz referendado pelo técnico Renato Portaluppi e pelo Centro de Dados Digitais (CDD) do clube. O meia voltará ao Chile em seguida para se apresentar a sua seleção. 

César Pinares, meia da Universidad Católica — Foto: Divulgação/Site Oficial Universidad Católica

César Pinares, meia da Universidad Católica — Foto: Divulgação/Site Oficial Universidad Católica

A busca tricolor por um meia parecia interminável e chega a um final não lá muito esperado. Há cerca de um mês o Grêmio abriu negociações com a Sampdoria, da Itália, para contratar Gastón Ramírez.

O meia uruguaio era o ficha um do clube. Todos, desde a direção até a comissão técnica, uniram esforços para viabilizar o negócio.

O Grêmio se acertou com Gastón, tudo parecia caminhar para um desfecho feliz. Mas o negócio estagnou. O Tricolor recebeu a informação que o meia renovaria com a Sampdoria, e isso foi suficiente para mudar os rumos.

Ao mesmo tempo em que o Grêmio conversa com Gastón, o Centro de Dados Digitais (CDD) do clube entregava para a diretoria relatórios diários de vários jogadores sul-americanos. Outros três nomes chamaram a atenção do clube: Pinares, da Universidad Católica-CHI, e Romero e Benavidez, do Independiente-ARG.

O clube argentinou negou qualquer chance da saída de seus meias, enquanto os chilenos foram favoráveis a abrir tratativas. Foi então que Marcelo Oliveira, novo coordenador técnico e ex-jogador do clube, fez seu papel.

Oliveira intermediou os interesses da direção e da comissão técnica, bem como conversou com o técnico Renato Portaluppi sobre suas pretensões. O nome de Pinares foi aprovado pelo treinador, que teve boas impressões dos jogos recentes do meia contra o Grêmio na Libertadores.

Assim, dirigentes do Grêmio e da Católica acertaram os valores e percentuais da transferência de Pinares. Ele tinha contrato até dezembro de 2021, e deverá assinar por três temporadas com o Tricolor.

Como joga o reforço:

Pinares se destacou na Universidad Católica a ponto de chegar à seleção chilena atuando como meia pela direita. Canhoto, ele tem como principal virtude a finalização de média distância. Também é arma na bola parada, seja em cobranças de falta ou escanteios.

Aos 29 anos, o chileno não costuma atuar como um armador, um camisa 10 clássico. É jogador mais de definição, mas também tem bom passe e sabe pensar o jogo.

César Pinares, Universidad Católica, Geromel, Grêmio — Foto: Divulgação/Site Oficial Universidad Católica

César Pinares, Universidad Católica, Geromel, Grêmio — Foto: Divulgação/Site Oficial Universidad Católica

– É jogador de bom pé, que sabe manejar os tempos, que tem boa finalização à distância, que tem boa bola parada, pode ser o responsável pelos escanteios. Às vezes, é um pouco displicente. Mas é um jogador que tem que dar um tempo de adaptação – conta José Tomáz Fernández, jornalista do Diário AS, do Chile.

Enquanto Pinares não é oficializado como novo reforço, o Grêmio se concentra no jogo deste domingo contra o Fluminense. Às 20h30, os tricolores duelam pela 20ª rodada do Brasileirão, no Maracanã.



Veja também