Apresentado oficialmente pelo Grêmio, o meia Everton elencou o técnico Renato Gaúcho como essencial para sua contratação. Apesar das semelhanças com seu antecessor da posição, ele já afastou comparação com o “inapagável” Cebolinha.

Everton assinou com o Grêmio até dezembro de 2022 e chegou na troca com o São Paulo por Luciano. Agora no Tricolor terá a chance de, finalmente, trabalhar com o técnico Renato.

– O professor Renato, não tive contato pessoalmente ainda. Mas é um treinador que sempre tentou a minha contratação, desde a época do Flamengo. É um cara vencedor, está há muito tempo no Grêmio. Foi um craque, agora um grande treinador. Estou muito feliz de trabalhar com ele, acho que foi essencial na minha contratação – disse o novo reforço.

Everton já está integrado ao elenco do Grêmio no Rio de Janeiro — Foto: Grêmio FBPA/Divulgação

Everton já está integrado ao elenco do Grêmio no Rio de Janeiro — Foto: Grêmio FBPA/Divulgação

Everton chega para ser reposição à saída de Cebolinha, vendido ao Benfica. Contudo, Pepê é o titular da posição, e o novo reforço terá de provar ao técnico Renato Gaúcho que merece a titularidade. Como? Bom, ele responde.

– Trabalhando bastante. Ter que correr bastante. O Cebolinha tem a história dele no Grêmio, isso é inapagável, jogador super campeão, de seleção brasileira. Fico feliz de estar no Grêmio e que teve um craque aqui também. Mas tem vários jogadores que tem que elogiar também. O Pepê, que fez uma grande partida contra o Flamengo, uma promessa grande – comentou.

O novo reforço já está hospedado no hotel da delegação no Rio de Janeiro e talvez possa estrear já no domingo contra o Vasco. O jogo é válido pela 5ª rodada do Brasileirão e ocorre às 16h em São Januário.

O Grêmio ficou com 50% dos direitos econômicos de Everton, enquanto cedeu ao São Paulo os 50% que tinha de Luciano. A negociação foi uma troca simples, sem investimentos por parte dos clubes. O empresário do atleta, Vinicius Prates, conduziu o negócio com o clube gaúcho.

Confira outros trechos da apresentação:

Lesões

“Ninguém gosta de se machucar. Acabou que ano passado tive algumas complicações. Acho que é do atleta isso, sou um jogador que me doo 90 minutos, nos treinos acabo passando do ponto as vezes. Mas estou bem agora, estou 100%, espero poder ajudar o Grêmio”.

Jogo contra o Vasco

“Sobre o jogo contra o Vasco, vai depender da conversa com o treinador. Estou me sentindo bem. Vinha treinando no São Paulo normal, então fisicamente estou bem”.

Negociação

“Foi muito fácil. Desde o primeiro contato que tive, dei o ok. Minha família está bastante contente. O Grêmio é uma equipe gigante, nos últimos anos vem conquistando títulos. Estou muito feliz, acho que já falei essa palavra muitas vezes na coletiva (risos). Agora é trabalhar”.

Conversas

“Tive uma conversa boa com o Diego souza, com o Paulo Victor. Principalmente o Paulo, só falou coisas boas. O Grêmio é um namoro antigo que eu tinha, tentou minha contratação uma vez no Flamengo. dessa vez acho que não poderia deixar passar”.



Veja também