Além de usar a camisa 10 da Argentina durante o jogo, o técnico Renato Portaluppi dedicou a vitória do Grêmio por 2 a 0 sobre o Guaraní, nas oitavas de final da Libertadores, ao amigo Diego Maradona. O comandante novamente lamentou a morte do ídolo argentino, que foi sepultado na tarde desta quinta-feira.

O treinador do Grêmio entrou em campo no Defensores del Chaco com uma camisa da seleção argentina e o nome de Maradona às costas. Na quarta-feira, já havia gravado um vídeo para prestar homenagem ao amigo. Ambos jogaram no mesmo período no futebol italiano, no fim dos anos 80.

— Gostaria de homenagear meu grande amigo Maradona. Fiz a homenagem usando a camisa dele, um grande amigo que perdi. O mundo perdeu um gênio, uma lenda, é um dia que estou muito triste. Dedico a vitória ao Dieguito. Todas as vezes em que conversei com ele, foi um grande amigo, tivemos momentos maravilhosos juntos. Que Deus conforte os familiares — disse Renato.

Renato Portaluppi homenageia Diego Maradona na Libertadores — Foto: Staff Images/Conmebol

Renato Portaluppi homenageia Diego Maradona na Libertadores — Foto: Staff Images/Conmebol

Em campo, o time gaúcho bateu o Guaraní com certa facilidade, especialmente pela atuação no segundo tempo. Jean Pyerre e Pepê fizeram os gols que deram tranquilidade para o jogo de volta, na próxima semana. Embora Renato garanta que vá fazer seus jogadores manter o nível de competitividade.

— A gente começa a pensar no jogo da volta na quarta-feira. Amanhã (sexta-feira) penso no jogo do Brasileiro, com o Goiás (na segunda), mais uma decisão para a gente. Vamos esquecer a vantagem no Paraguai. Tem mais 90 minutos na volta — comentou Renato.

O elenco gremista ganha folga nesta sexta-feira e volta a jogar na segunda, contra o Goiás, na Arena, em jogo atrasado da 6ª rodada do Brasileirão. A volta diante do Guaraní será na quinta-feira, também em Porto Alegre. O Tricolor pode até perder por um gol de diferença que avança às quartas de final da Libertadores.



Veja também