Foto: Reprodução

O Grêmio amplia os seus olhos na América do Sul nas categorias de base. Ativo já na captação de jovens no Brasil, o clube gaúcho usou a participação em um torneio na Colômbia para acertar um intercâmbio com equipes do país. Alguns jogadores estiveram em avaliações no Tricolor nas últimas semanas.

A categoria sub-17 gremista disputou o torneio Las Américas, em Cali. Lá, o Grêmio acertou o intercâmbio com alguns clubes, os quais prefere não revelar. Sete jovens, com idades entre 15 e 17 anos, vieram a Porto Alegre para avaliações. Dois se destacaram nos testes, e um deles segue treinando no CT da base gremista, chamado de Kevin Quejada.

O Grêmio estuda uma forma ficar com o jogador. Como os garotos não têm 18 anos, não podem assinar qualquer contrato no Brasil. Mas o clube pode acompanhar os atletas e, em caso de destaque futuro, fazer uma aproximação com os clubes para efetuar a contratação.

O Tricolor tem uma rede de observadores técnicos e escolas conveniadas Brasil afora. Com a participação em torneios na América do Sul, aumenta ainda mais a possibilidade de observar novos nomes. A prática não era habitual e será adotada a partir de agora.

Recentemente, o Grêmio teve um zagueiro peruano, Marco Saravia, no time sub-20. O uruguaio Martín Chaves também passou um período na categoria, mas retornou ao Peñarol. Mas ambos não foram contratados definitivamente pelo clube gaúcho.



Veja também