Foto: Fabiano do Amaral

Os jogadores do Grêmio saíram insatisfeitos, mesmo com vitória que colocou a equipe no G4. Isso porque o resultado de 2 a 1 sobre o CSA por pouco não foi um empate frustrante na Arena. O gol sofrido aos 44 minutos do segundo tempo só não teve impacto maior porque, nos acréscimos, Ronaldo Alves marcou contra após cruzamento de Everton.

O atacante foi um dos que falou após a partida. Everton reconheceu o empenho e o foco até o final para conquistar o objetivo de momento, a vaga no G4 do Brasileirão, que garante ingresso direto na fase de grupos da Libertadores. “Agora temos mais jogos difíceis. Vamos descansar para dar o máximo e seguir entre os líderes”, frisou.

O lateral Bruno Cortez foi mais enfático. Disse que faltaram alguns detalhes que já haviam sido alertados pelo técnico Renato Portaluppi. Pediu para que os atletas erguerem a cabeça e “pensar no que deu errado” para que não se repita nos próximos jogos. “Demos um pouco de brecha no fim e quase complicamos um trabalho que fizemos muito bem. Não podemos deixar escapar pontos”, ponderou.

Diego Tardelli foi outro que pediu a equipe “mais ligada no final” para que não se repita em outros jogos da reta final o que aconteceu na Arena. “A gente teve a posse de bola, com a equipe deles fechada desde o primeiro minuto. O importante foi esse gol no final e os três pontos conquistados”, comentou.

Com o resultado, o Grêmio foi a 53 pontos e ingressou no G4, passando para a 4ª colocação graças à derrota do São Paulo por 2 a 0 para o Fluminense. O Grêmio volta a campo no domingo, às 19h, diante da Chapecoense, na Arena Condá, em jogo válido pela 32ª rodada do Brasileirão.



Veja também