Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O Grêmio passa por um processo de reformulação de sua estrutura no departamento de futebol. Após o anúncio das permanências do vice-presidente Dênis Abrahão, do diretor Sérgio Vasques, do executivo Diego Cerri e do técnico Vagner Mancini, o clube confirmou as saídas do coordenador técnico Marcelo Oliveira e do auxiliar Thiago Gomes, que fazia parte da comissão permanente do grupo principal.

Com a saída de Gomes, Mancini seguirá com os auxiliares Régis Angelis (técnico), Lucas Itaberaba (preparador físico) e Cláudio Andrade (analista de desempenho), que chegaram com o treinador a Porto Alegre, além dos membros contratados pelo próprio Grêmio, como Reverson Pimentel (preparador físico) e Mauri Lima (preparador de goleiros).

Os cargos de Oliveira e Gomes não deverão ser preenchidos, até pelo aspecto econômico.

— Estamos analisando. Mas em princípio não deve ter um auxiliar permanente — afirma Sergio Vasques.

A direção pretende nos próximos dias ampliar as modificações que estão sendo feitas, com a saída de jogadores e o anúncio dos primeiros reforços para 2022, assim como definir se a pré-temporada será realizada no CT Luiz Carvalho ou em um local fora de Porto Alegre.



Veja também