Foto: Gabriel Bolfoni/RBS TV

A pressão no Grêmio só aumenta após passar o mês de maio sem vitórias, mas mudanças não são cogitadas no momento. Em reunião entre diretoria, na figura de Romildo Bolzan Júnior, e departamento de futebol, que durou cerca de uma hora e meia na tarde desta segunda-feira, foram definidas as permanências do técnico Roger Machado e do vice de futebol Denis Abrahão.

A conversa realizada no CT Luiz Carvalho, após o desembarque em Porto Alegre no dia seguinte ao empate em 0 a 0 com o Vila Nova, em Goiânia, não contou com a presença do treinador, que apareceu apenas para pegar o carro e ir para casa. Na saída, Romildo atendeu rapidamente a imprensa e garantiu que não haverá mudanças no momento.

Sem mudanças. Vamos mudar não mudando. Confiar que estamos fazendo um bom trabalho, que tudo isso é uma questão de encaixe e vamos trabalhar muito para esse encaixe. Se isso não é uma verdade definitiva, nesse momento é, e vamos trabalhar muito para vencer o Vasco – afirmou o presidente.

Após a reunião, o mandatário usou expressões como “mobilização” para a próxima partida. Na quinta-feira, o Grêmio encara o Vasco, no estádio São Januário, no Rio de Janeiro. Apesar da garantia de manutenção do treinador, um resultado negativo pode aumentar a pressão e os questionamentos sobre Roger.

Temos que começar a vencer partidas. Não é possível ter um sofrimento tão grande em um campeonato como este, que é importante, são adversários respeitáveis, mas precisamos vencer e fazer um campeonato mais tranquilo – afirmou Romildo Bolzan.

A reunião com o Conselho de Administração do clube, que ocorre semanalmente na segunda-feira, foi adiado para terça.

O vice de futebol do Grêmio, Denis Abrahão, também passa a ser pressionado. No embarque em Goiânia, nesta segunda-feira, o dirigente chegou a falar em “terapia de grupo” como uma das medidas para melhor a situação da equipe após mais um insucesso na Série B.

Com essa situação, nomes conhecidos pela torcida começam a surgir nos bastidores. O mais forte deles é Renato Portaluppi, multicampeão com o Tricolor nos últimos anos. Inclusive, gremistas que estiveram no Serra Dourada no domingo gritaram por seu nome após o jogo.

Porém, conforme apurou o ge, o ídolo gremista não trabalharia com Abrahão, o que dependeria também de uma saída do vice-presidente.

Em uma outra vertente, surge o nome de Lisca, que poderia chegar sem necessariamente mudanças no departamento de futebol. Nesta terça-feira, o assunto deve ser uma das pautas na reunião do Conselho de Administração.

Roger terá dois dias para preparar o Grêmio até o duelo contra o Vasco da Gama. O grupo de jogadores se reapresenta no CT Luiz Carvalho na tarde desta terça. O Tricolor visita a equipe carioca na quinta, a partir das 20h, pela décima rodada da Série B. O clube gaúcho é 5º colocado, com 13 pontos.



Veja também