Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

Reenergizado pelos dias de treinamento durante a pausa da Copa do Mundo, o Grêmio deu uma amostra irrefutável e imediata de que segue sua vida sem Arthur. De pé em pé e regido por Maicon, o Tricolor manteve o padrão para bater o Atlético-MG por 2 a 0 na Arena, na última quarta-feira. E terá de repetir a dose na ausência de seu capitão, suspenso após o terceiro cartão amarelo, diante do Vasco neste domingo, às 16h, em São Januário, pela 14ª rodada do Brasileirão.

O poderio coletivo gremista invariavelmente é o “antídoto” de Renato Portaluppi aos desfalques, para manter o estilo associativo de circulação de bola que tanto encanta o Brasil nos últimos anos. O entrosamento suaviza uma missão que se desenha árdua a um atleta em especial, que assumirá a incumbência de orquestrar as jogadas na função semelhante à do camisa 8: Cícero.

E o volante – que já fez as vezes até de centroavante – leva no currículo atuações recentes quase impecáveis para exercer a função do capitão. Até porque já o fez com perfeição antes da parada da Copa do Mundo. Cícero entrou na vaga de Maicon, lesionado, na vitória por 1 a 0 sobre o América-MG, pela 11ª rodada. O jogador acertou todos os 59 passes que tentou na partida e ainda deu a assistência para o gol de Everton.

No duelo seguinte, contra o Sport, na Ilha do Retiro, foram apenas dois erros em 47 tentativas. E a retomada do calendário foi perfeita: 49 passes certos e nenhum errado na vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-MG.

> Os últimos três jogos de Cícero

  • Grêmio 1 x 0 América-MG – 59 passes certos, 0 passes errados
  • Sport 0 x 0 Grêmio – 45 passes certos, 2 passes errados
  • Grêmio 2 x 0 Atlético-MG – 49 passes certos, 0 passes errados

O toque de bola tricolor é respaldado pelos números. Conforme as estatísticas da TV Globo, o Grêmio é o time que mais acerta passes na Série A. De 5.044 tentativas, completou 4.758 – aproveitamento de 94%. Entre os jogadores, Maicon lidera nos quesitos: tentou 662 passes e acertou 627 – aproveitamento também de 94%.

– Cícero é um jogador de muita qualidade. Joguei com ele no São Paulo, consegue atuar em várias posições no campo. Facilita muito, mas a função de volante é a que mais gosta. Está tendo as oportunidades dele. Uma posição que conhece. Qualidade ele tem muita. Sempre se destacou – comentou Maicon.

Sem o capitão, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, a chance de compor o meio-campo cai no colo de Jailson, presença constante no time titular. O volante de 22 anos fará a primeira função, com estilo de pegada, para dar liberdade a Cícero para iniciar a construção das jogadas a partir da ligação da defesa com o ataque.

– Já joguei alguns jogos com o Cícero, ele tem um pouco da característica do Maicon. Acho que não vai ter nenhum problema para a gente desempenhar um bom papel e fazer um grande jogo – destacou Jailson.

“O Cícero tem características parecidas com as minhas, o Jailson, mais marcação do que nós dois juntos. São estilos diferentes, mas jogadores de muita qualidade também. O estilo de jogo não vai mudar com a saída do Arthur”. (Maicon)

Com Jailson e Cícero no meio de campo, o Grêmio enfrenta o Vasco pela 14ª rodada do Brasileirão às 16h deste domingo. Depois de vencer o Atlético-MG na retomada da competição, o Tricolor subiu para o quarto lugar, com 23 pontos.



Veja também