É inevitável. Cada vez que Lucas Leiva volta a Porto Alegre para passar férias, o torcedor do Grêmio se enche de esperança de ver o volante novamente com as cores do clube gaúcho. Nesta janela, porém, o assunto está cada vez mais quente. Em fim de ciclo no Liverpool, embora ainda com um ano de contrato, o meio-campista não esconde a vontade de voltar. Mas não há negociação em andamento. E os valores envolvidos não dão muitos motivos para os tricolores sonharem, ao menos por enquanto.

Lucas completou 10 anos na Inglaterra ao fim desta temporada europeia. Ganhou festa e uma série de homenagens do Liverpool por sua história com a camisa vermelha. Recusou um retorno ao Grêmio no início do ano, quando houve proposta de fato, para completar a marca pessoal. Atualmente, porém, não há nenhuma conversa em andamento. E os valores ouvidos pelo Grêmio para sair o negócio travam (ou atrasam) uma possível investida.

– Não existe nenhuma negociação com o Grêmio neste momento. Infelizmente é tudo que posso dizer – resumiu Lucas Leiva.

Foto: Luciano Amoretti / Grêmio FBPA

Tanto Lucas quanto o Grêmio falam publicamente que há interesse. É quase um discurso padrão. E questão de tempo. Mas, aos 30 anos, o volante ainda pesa se é o momento de retornar ao Brasil. Também analisa a qualidade de vida a dar para seus filhos e família em Porto Alegre em comparação com opções na Europa.

O Mirror, da Inglaterra, noticiou que Lucas estava em conversas com o Grêmio para seu retorno. Conforme contato com o GloboEsporte.com, o volante disse que nunca escondeu o desejo de voltar, mas que suas palavras foram traduzidas de maneira equivocada. E não há negociação em andamento. O Grêmio também não admite conversas atualmente – apenas a tentativa em janeiro.

Recentemente, em entrevista para a Rádio Gaúcha, o presidente Romildo Bolzan alegou que Lucas tem ainda “mais tempo de Europa”. O lado positivo disso para o Grêmio é de que o volante poderá assinar um pré-contrato com qualquer outro clube a partir do final do ano e sair do Liverpool sem custos ao final do vínculo. O fator serve de estímulo para a diretoria sonhar com o jogador, mas para 2018.

Lucas está em Porto Alegre e esteve na Arena, nesta semana, para uma palestra com os jovens das categorias de base do Grêmio. O que gerou uma catarse na torcida, pedindo para ele ser “trancado” no estádio. A diretoria, em diversas oportunidades, já fez rasgados elogios ao jogador, que seria além de acréscimo técnico, também uma figura para aproximar ainda mais o time com a torcida e uma referência no elenco.

Lucas é fruto das categorias de base do Grêmio e foi alçado ao time titular ainda em 2005, na campanha que devolveu o clube à elite do Brasileirão. O volante, inclusive, esteve em campo na célebre Batalha dos Aflitos e permaneceu no Grêmio até 2007, ano em que conquistou o bi do Gauchão e foi vice da Libertadores.



Veja também