Apesar da vantagem, discurso do Grêmio é de “pé no chão”

Jogadores ficaram satisfeitos com atuação, mas reconhecem que precisam redobrar rendimento

28 de outubro de 2016 - Às 12:10
Foto: Lucas Uebel
Foto: Lucas Uebel

Mesmo com o bom resultado feito fora de casa contra o Cruzeiro, 2 a 0, no Mineirão, nessa quarta-feira, na partida de ida da semifinal da Copa do Brasil, o discurso no vestiário do Grêmio é de “pé no chão”. Os jogadores do Tricolor ficaram satisfeitos com a atuação, mas reconhecem que precisam redobrar seu rendimento para seguir na busca pelo título.

“Foi um resultado importante e com um bom desempenho. Construímos uma boa vantagem e agora temos que redobrar a dedicação para o jogo da volta. Sabemos da qualidade da nossa equipe, temos condições de ser campeões. Precisamos nos preparar para o melhor”, destacou o lateral esquerdo gremista, Marcelo Oliveira.

A partida de volta contra os mineiros está marcada para a próxima quarta-feira, às 21h45min, na Arena. “O torcedor tem que comemorar. Eles precisam de um título, merecem depois de muito tempo sem vencer. Comemoramos hoje, mas estamos com o pé no chão para a próxima guerra. Vamos estar mais preparados para focar na classificação”, declarou o atleta.

O discurso foi o mesmo com o capitão Maicon, que alertou que o Grêmio não pode se deixar levar pela vantagem criada no Mineirão. “Conseguimos uma bela vitória, mas tem mais um jogo em Porto Alegre. Precisamos vencer com o apoio do nosso torcedor”, ressaltou o volante.

Na mesma linha, o presidente gremista, Romildo Bolzan Jr., pediu que o grupo controle as emoções para o restante da competição. “A situação fica encaminhada, mas não definitiva. Contra o Atlético-PR a gente sofreu o gol em casa e teve que decidir nos pênaltis. O fato de jogarmos contra o Cruzeiro, um dos maiores campeões da competição, ainda nos preocupa. Me parece que os jogadores entendem que ainda não chegamos a lugar nenhum”, comentou o dirigente.

O Grêmio viaja nesta quinta-feira, onde sábado, às 19h30min, enfrenta o Figueirense, com time reserva, no estádio Orlando Scarpelli. Após 32 rodadas, o Tricolor é o oitavo colocado com 48 pontos.



Veja também