Foto: Eduardo Moura

O próximo domingo vai reservar um novo encontro entre Grêmio e Flamengo. Cinco vitórias depois da eliminação na Libertadores, o Tricolor recebe o adversário na Arena e vive bom momento. Ainda assim, o zagueiro David Braz diz que não há clima de revanche para o duelo, que pode eventualmente dar o título aos rubro-negros.

Serão 25 dias entre a semifinal da Libertadores, vencida por 5 a 0 pelo Flamengo, e o jogo da 33ª rodada do Brasileirão. Neste período, são cinco vitórias consecutivas do time de Renato Gaúcho e entrada no G-4 com diferença de quatro pontos sobre o São Paulo, o quinto colocado. A derrota no Maracanã foi deixada no passado.

— O que aconteceu lá na Libertadores tem que ficar para trás, foi o que conversamos depois da partida. E pensar no que temos agora. Temos não só o Flamengo como outros grandes desafios, Palmeiras, Athletico, o São Paulo que está na briga. É jogo a jogo. Não tem essa coisa de revanche, é fazer nosso trabalho para ajudar o Grêmio em busca do seu objetivo, que é continuar no G-4 — destacou o zagueiro David Braz em entrevista coletiva.

O embalo com os bons resultados em sequência fez o Grêmio ficar mais próximo da Libertadores de 2020 e também colocou para baixo do tapete a goleada no Maracanã. Mesmo se não vencer na Arena, o clube gaúcho não perde a vaga dentro do G-4.

— A gente sempre fala que, quando está ganhando, o clima fica bom. Tem que ter esse costume de estar vencendo. Sempre cobramos isso, é bom para trabalhar tranquilo, vocês não ficar falando um monte de coisinhas também. É o objetivo que o professor trouxe para a gente e queremos muito estar disputando esta competição (Libertadores) novamente — completou David.

Sem Kannemann, com a seleção argentina, David Braz deve ser o titular ao lado de Pedro Geromel. O Tricolor volta a treinar na tarde desta quarta-feira no CT Luiz Carvalho. O duelo contra o líder Flamengo está marcado para as 16h de domingo, na Arena. O Grêmio é o quarto colocado, com 56 pontos.



Veja também